PUBLICIDADE
Topo

Executivo nem sempre consegue o que quer, diz Mourão sobre recriar ministério

Mateus Vargas

Brasília

23/01/2020 20h52

Ao comentar sobre a possível recriação do Ministério da Segurança Pública nesta quinta-feira, 23, o presidente em exercício, Hamilton Mourão (PRTB), disse que o governo "nem sempre consegue" o que deseja, pois é preciso um "diálogo" com o Legislativo.

"Agora, vocês sabem muito bem que uma decisão desta natureza, depois ela vai pra onde? Vai para o Congresso e vai ser votada lá. Então vamos lembrar que tudo aquilo que o Executivo deseja fazer nem sempre consegue, porque existe um diálogo com o Legislativo", disse ele.

Mourão afirmou que a ideia de recriar o ministério foi levada por secretários de Segurança dos Estados ao presidente Jair Bolsonaro. "Os próprios secretários de Segurança é que solicitaram a criação deste ministério, o que levou o presidente a fazer uma declaração neste sentido", disse o presidente em exercício.

Conselho da Amazônia

Mourão disse que o governo deve apresentar até a próxima terça-feira, 28, um decreto para regulamentar as atividades do Conselho da Amazônia. A criação do conselho foi anunciada na terça-feira, 21, pelo presidente Jair Bolsonaro para atuar "na proteção do meio ambiente da Amazônia".

Mourão disse que avalia estruturas que existem na legislação, como a "Guarda Nacional Ambiental", mas que ainda não estão em uso. "Existe muita coisa que já ocorre, tem legislação em vigor e não está sendo devidamente executada", afirmou.

O presidente sinalizou que pode buscar recursos ao Fundo Amazônia, de investidores estrangeiros e outros países para auxiliar na preservação da floresta. "Depois que definir o que a gente precisa fazer, vamos ver...Tem recurso pra isso? Tem recurso previsto no Orçamento? Não tem? Aí podemos ir atrás de investidores estrangeiros ou de países que queiram cooperar", declarou.

Cotidiano