PUBLICIDADE
Topo

Aras quer R$ 51 mi do bunker de Geddel para combater coronavírus

Geddel Vieira Lima - Evaristo Sa/AFP
Geddel Vieira Lima Imagem: Evaristo Sa/AFP

Rafael Moraes Moura

Brasília

26/03/2020 14h55

A Procuradoria-Geral da República (PGR) pediu ao Supremo Tribunal Federal (STF) para manter na cadeia o ex-ministro Geddel Vieira Lima (MDB), que cumpre pena no Complexo Penitenciário da Mata Escura, em Salvador, pela condenação no caso do bunker dos R$ 51 milhões. A PGR também quer que o dinheiro apreendido na operação seja destinado ao combate ao novo coronavírus.

O procurador-geral da República, Augusto Aras, solicitou que o dinheiro seja destinado para a "aquisição de equipamentos, materiais médicos ou demais ações ou construções voltadas ao combate à pandemia de covid-19". Os pedidos serão analisados pelo relator da Lava Jato no STF, ministro Edson Fachin.

Geddel foi preso preventivamente em julho de 2017, após a Polícia Federal apreender aproximadamente R$ 51 milhões em dinheiro em um apartamento em Salvador. Ele foi sentenciado a 14 anos de prisão por suposta associação criminosa e lavagem de dinheiro, pela Segunda Turma do STF.

A defesa do ex-ministro pediu que ele deixasse a cadeia em Salvador por conta do risco de ser infectado com o novo coronavírus, apontando que Geddel é idoso e portador de doenças crônicas.

Coronavírus liga alerta pelo mundo

Cotidiano