PUBLICIDADE
Topo

Covas: amanhã, 25% dos leitos do hospital de campanha devem estar ocupados

06/04/2020 14h10

O prefeito de São Paulo, Bruno Covas (PSDB), disse nesta segunda-feira, 6, que dos 200 leitos de observação disponíveis no Hospital de Campanha do Pacaembu, na capital paulista, para atender vítimas do novo coronavírus, 25% deverão estar ocupados a partir desta terça-feira, 7. Nesta segunda, o hospital recebeu o primeiro paciente. Para a avaliação de Covas, "em breve, todos os leitos estarão ocupados".

Segundo o prefeito, apesar da criação de 3 mil novos leitos (900 de UTI e 2.100 de observação), "neste fim de semana, começamos a sentir a pressão sobre o sistema de Saúde da cidade de São Paulo". De acordo com Covas, caso as orientações de quarentena do governo do Estado sejam seguidas, a quantidade de leitos disponíveis serão suficientes para suportar a crise causada pela covid-19.

O coordenador do Centro de Contingência do Coronavírus em São Paulo, o médico David Uip, aproveitou a entrevista coletiva no Palácio dos Bandeirantes para agradecer o governador de São Paulo, João Doria (PSDB), pelo carinho durante o tempo em que ficou afastado após ser diagnosticado com a doença. Uip disse que passou "muito mal". "Foi um sentimento muito angustiante você ir dormir sem saber como ia acordar", afirmou o médico.

Pedro Caramuru, Gabriel Caldeira e Elizabeth Lopes

Cotidiano