PUBLICIDADE
Topo

Governo paulista não avalia relaxar quarentena, afirma Doria

Gabriel Caldeira, Pedro Caramuru e Elizabeth Lopes

São Paulo

09/04/2020 13h53

O governo de São Paulo não avalia, neste momento, a possibilidade de relaxar a quarentena no Estado ou então abrandar outras medidas restritivas impostas por conta da pandemia do novo coronavírus, esclareceu o governador João Doria (PSDB), em entrevista coletiva dada nesta quinta-feira, 9. Segundo ele, cogitar a retomada gradual da atividade econômica não faz sentido pois São Paulo ainda não atingiu o pico da pandemia.

"Precisamos ser sinceros e claros à opinião pública de São Paulo: estamos vivendo o pior mês da pandemia, que vai, infelizmente, atingir milhares de pessoas e produzir muitos óbitos", disse o governador.

O coordenador do Centro de Contingência do Estado contra a Covid-19, David Uip, reiterou a posição de Doria ao afirmar que o órgão que dirige "não discutiu esse assunto por não achar oportuno nem pertinente" para o momento.

Recursos

Doria disse que a única ajuda financeira que recebeu do governo federal para o combate à pandemia do novo coronavírus foram os recursos prometidos pelo ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta, durante sua visita no mês passado. Segundo Doria, "nenhum outro recurso de nenhuma outra natureza chegou a São Paulo. Zero."

No dia 13 de março, em reunião com o ministro, Doria havia confirmado o recebimento de R$ 92 milhões da União para ajudar no combate à pandemia.

Cotidiano