PUBLICIDADE
Topo

Campos Neto esteve pela última vez com Bolsonaro no dia 25 de junho

Fabrício de Castro

Brasília

07/07/2020 13h40

O presidente do Banco Central (BC), Roberto Campos Neto, esteve pela última vez com o presidente da República, Jair Bolsonaro, no dia 25 de junho, uma quinta-feira. Na ocasião, os dois se reuniram às 9 horas, no Palácio do Planalto, em Brasília, para tratar de "assuntos governamentais".

O registro consta em agenda diária de Campos Neto, publicada no site do BC. Desde então, o presidente do BC não se encontrou mais, presencialmente, com Bolsonaro.

Nesta terça-feira, Bolsonaro afirmou que contraiu o novo coronavírus. O resultado foi anunciado por ele em entrevista a jornalistas de TVs no Palácio da Alvorada. O exame para detectar a covid-19 havia sido feito no dia anterior. "O fato de eu ter sido contaminado mostra que eu sou um ser humano como outro qualquer", disse o presidente da República, que chegou a tirar a máscara enquanto falava com os repórteres. Ele, porém, não mostrou o exame.

O Banco Central ainda não informou se Campos Neto passará por novo teste de covid-19 em função da contaminação de Bolsonaro. O presidente do BC e os diretores da autarquia têm passado por exames nos dias que antecedem o encontro do Comitê de Política Monetária (Copom) do BC, cujas reuniões são sempre presenciais, na sede da autarquia. O último encontro do Copom ocorreu nos dias 16 e 17 de junho.

Cotidiano