PUBLICIDADE
Topo

Coronavírus

Esse conteúdo é antigo

Se fosse um país, RJ teria 2ª maior mortalidade por covid-19 no mundo

16.jul.2020 - Vista do cemitério do Caju, no Rio de Janeiro, onde houve aumento de sepultamentos por causa da covid-19 - Luis Alvarenga/Getty Images
16.jul.2020 - Vista do cemitério do Caju, no Rio de Janeiro, onde houve aumento de sepultamentos por causa da covid-19 Imagem: Luis Alvarenga/Getty Images

Roberta Jansen

28/08/2020 07h28

O Rio de Janeiro tem uma das piores estatísticas do mundo sobre os números de casos e mortes por covid-19. Um levantamento do grupo Covid-19 Analytics, formado por especialistas da PUC-Rio e da FGV (Fundação Getúlio Vargas), mostra que, se o estado fosse um país, ficaria em segundo lugar no número de óbitos por milhão de habitantes. Ficaria atrás apenas de San Marino, na Europa.

Para fazer essa comparação, os pesquisadores consideraram o mesmo dia epidemiológico, no caso, o de número 156. Calculando o número de mortes por milhão de habitantes, San Marino registra 1.237, seguido de Rio de Janeiro, com 884; Bélgica, com 851; Peru, com 808; e Espanha, com 609.

Com 15.560 óbitos confirmados desde o início da pandemia, o estado do Rio se equipara às regiões que foram mais duramente atingidas pela infecção, como a Lombardia, na Itália, que registrou 16.857 mortes. Nova Jersey, nos EUA, tem 15.953 mortes e, Nova York, 32.891.

Uma tendência de estabilização e até de queda nos números de casos e óbitos era sentida logo no começo do mês de agosto. Mas a situação mudou.

As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

Coronavírus