PUBLICIDADE
Topo

Cotidiano

Média diária de mortes por covid em SP fica abaixo de 100 pela 1ª vez desde abril

Priscila Mengue

28/10/2020 15h12

O Estado de São Paulo chegou pelo segundo dia seguido à marca de 91 óbitos por covid-19 na média diária móvel, a menor registrada desde abril. A informação foi divulgada em coletiva de imprensa nesta quarta-feira, 28, em coletiva de imprensa no Palácio dos Bandeirantes.

Os dados são parciais, pois a semana epidemiológica se estende até sábado. Ainda há, contudo, preocupação com um aumento na média móvel de casos, que foi de 4.029, há sete dias, para 4.332. Segundo o governo João Doria (PSDB), as médias móveis de mortes estão em queda desde a semana do dia 16 de setembro, quando estava em 205 óbitos.

O Estado de São Paulo chegou pelo segundo dia seguido à marca de 91 óbitos por covid-19 na média diária móvel, a menor registrada desde abril. A informação foi divulgada em coletiva de imprensa nesta quarta-feira, 28, em coletiva de imprensa no Palácio dos Bandeirantes.

Os dados são parciais, pois a semana epidemiológica se estende até sábado. Ainda há, contudo, preocupação com um aumento na média móvel de casos, que foi de 4.029, há sete dias, para 4.332. Segundo o governo João Doria (PSDB), as médias móveis de mortes estão em queda desde a semana do dia 16 de setembro, quando estava em 205 óbitos.

Ao todo, São Paulo registra 1.103.582 casos e 39.007 mortes decorrentes do novo coronavírus. A taxa de ocupação de UTIs é de 39,2%, com 3.147 pacientes internados em UTI e outros 4.123 em enfermarias, entre casos confirmados e suspeitos.

O secretário estadual da Saúde, Jean Gorinchteyn, destacou que o Estado ainda está em quarentena, mesmo com a flexibilização de medidas e reabertura econômica. "Temos que manter todas as normas e regras sanitárias. Nós não estamos no nosso normal", afirmou. "Os finais de semana prolongados são aqueles que mais preocupam as autoridades."

Também nesta quarta-feira, o governo estadual anunciou a Operação Finados, que envolve medidas de segurança e prevenção contra a covid-19 nas rotas turísticas estaduais durante o feriado prolongado. A força-tarefa contará com 21,5 mil policiais, 8 mil viaturas, 10 helicópteros, 200 ambulâncias e 12 drones, entre outros reforços

Cotidiano