PUBLICIDADE
Topo

Cotidiano

Opositores do governo se mobilizam em panelaço para noite desta sexta-feira

Matheus de Souza e Bruno de Castro

São Paulo

15/01/2021 15h48

Opositores do governo organizam "panelaço" para noite desta sexta-feira (15), às 20h30, em todo o País. Com a frase "Sem oxigênio, sem vacina, sem governo", críticos do governo sobem a hashtag "#BrasilSufocado" nas redes sociais após as repercussões dos casos de falta de oxigênio em hospitais de Manaus (AM). A hashtag "Panelaço" já aparece entre os 10 assuntos mais comentados do Brasil no Twitter no começo desta tarde.

Já integram o movimento parlamentares como a deputada federal Tabata Amaral (PDT-SP), que afirmou em seu perfil no Twitter que "a sociedade brasileira não aguenta mais tanta incompetência e falta de humanidade de um governo que não governa", e a deputada Fernanda Melchionna (PSOL-RS), que na mesma linha disse "Basta deste governo genocida! Exigimos Impeachment já". O Movimento Brasil Livre (MBL) também convocou seus seguidores no Twitter a participar do ato desta noite.

A deputada pelo PCdoB Jandira Feghali (RJ) declarou que "Bolsonaro e Pazuello devem ser responsabilizados pelos crimes cometidos contra a vida, a ciência e a democracia". O movimento também foi aderido pela Central Única dos Trabalhadores (CUT), que, em seu perfil oficial no Twitter, afirmou que o governo federal é "responsável direto pelas mais de 200 mil mortes" e convidou seus seguidores a participar da manifestação.

O apresentador, e possível candidato à Presidência em 2022, Luciano Huck, disse em vídeo publicado em suas redes sociais que o colapso do sistema de saúde em Manaus "é consequência sim da irresponsabilidade, da ingerência, da descoordenação, da falta de respeito, da negação da ciência, de todos os absurdos e maluquices que a gente viu, ouviu e leu de como as autoridades brasileiras vêm tratando a crise da covid-19". Huck também aumentou o coro para o panelaço, convidando seus seguidores do Twitter a participar do movimento.

Cotidiano