PUBLICIDADE
Topo

Cotidiano

Conteúdo publicado há
1 mês

Para combater transmissão do coronavírus, RN amplia toque de recolher noturno

Sofia Aguiar

São Paulo

05/03/2021 14h03

A governadora do Rio Grande do Norte, Fátima Bezerra (PT), em acordo com os prefeitos da capital e da região metropolitana, anunciou a ampliação das medidas restritivas no Estado. Em anúncio feito nesta sexta-feira (5), a partir de sábado (6), haverá toque de recolher entre 20h até 6h e, no domingo (7), a medida será em tempo integral, valendo o funcionamento apenas das atividades consideradas essenciais.

Segundo a governadora, a taxa de ocupação de leitos de UTI (Unidade de Tratamento Intensivo) está em torno de 93,9% e há fila de espera de 72 pessoas, que compreende a capital Natal e a região metropolitana. Em todo o Estado, restam apenas 17 leitos disponíveis. "O cenário epidemiológico requer medidas mais duras", afirmou Bezerra.

De acordo com dados do Secretário de Saúde do Estado, Cipriano Maia, há 171.943 casos no Rio Grande do Norte. Segundo ele, "não temos mais a possibilidade de fazer transferências, e isso exige de todos nós medidas extremas".

Bezerra afirmou que "todos os esforços estão sendo feitos, mas isso tem limites". Além da exaustão dos profissionais de saúde, a governadora aponta uma crise de desabastecimento do Sistema Único de Saúde (SUS) e a baixa taxa de vacinação no País. "Não vou iludir a população do Rio Grande do Norte dizendo que basta abrir leitos de UTI para resolver a situação. Neste momento, se faz urgente aumentar o isolamento social", afirmou.

A governadora lamentou o impacto que a ampliação das medidas restritivas terá no setor empresarial, em especial no entretenimento. "Mas a vida se impõe sobre qualquer convicção", aponta.

As novas medidas irão contar com forças de segurança nos municípios, "que estarão nas ruas fazendo valer os nossos decretos", segundo a governadora. "O governo está fazendo sua parte e pedimos pra sociedade fazer a sua."

No último sábado (27), o governo do Rio Grande do Norte já tinha publicado um decreto determinando toque de recolher em todo o Estado, entre 22h e 5h, até 10 de março.

Cotidiano