PUBLICIDADE
Topo

Conteúdo publicado há
1 mês

Queiroga diz estar tranquilo sobre se tornar investigado pela CPI da Covid

Ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, na CPI da Covid - Adriano Machado/Reuters
Ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, na CPI da Covid Imagem: Adriano Machado/Reuters

Fábio Grellet

Rio

18/06/2021 13h06Atualizada em 18/06/2021 13h48

O ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, disse hoje, no Rio de Janeiro, que tem "tranquilidade absoluta" sobre o fato de passar de testemunha a investigado pela CPI da Covid.

"Não estou interessado nesse assunto, estou interessado em vacinar a população brasileira. A população brasileira já está vendo o que eu estou fazendo. Tranquilidade absoluta, não tem preocupação com isso", disse o ministro, ao ser questionado sobre a decisão anunciada nesta manhã pelo senador Renan Calheiros (MDB-AL), relator da CPI.

Queiroga deu essas declarações ao sair da Clínica da Família Sérgio Vieira de Mello, no Catumbi (região central do Rio), onde no final da manhã participou de um evento de liberação de recursos para ampliação do programa "Consultório na Rua", que atende pessoas em situação de vulnerabilidade social.

Renan Calheiros classificou oficialmente 14 pessoas como investigadas pela comissão. A maioria delas é ligada ao presidente Jair Bolsonaro (sem partido), o que representa uma derrota para o governo na CPI.

A CPI da Covid foi criada no Senado após determinação do Supremo. A comissão, formada por 11 senadores (maioria é independente ou de oposição), investiga ações e omissões do governo Bolsonaro na pandemia do coronavírus e repasses federais a estados e municípios. Tem prazo inicial (prorrogável) de 90 dias. Seu relatório final será enviado ao Ministério Público para eventuais criminalizações.