PUBLICIDADE
Topo

Cotidiano

Conteúdo publicado há
2 meses

Prefeitura de São Paulo prevê reabrir Vale do Anhangabaú no domingo

João Ker

22/07/2021 19h59

O prefeito Ricardo Nunes (MDB) anunciou na tarde desta quinta-feira, 22, que pretende reabrir o Vale do Anhangabaú no próximo domingo, 25, se a capital paulista atingir o mínimo de 80% da população adulta vacinada com a primeira dose contra a covid. A informação foi confirmada por ele durante a assinatura de concessão da área à concessionária Viva o Vale/Urbancom.

Ainda no início deste mês, Nunes havia condicionado a reabertura do Anhangabaú à data em que 70% do público elegível já tivesse se vacinado ao menos com a primeira dose na capital. Hoje, 75,5% dos moradores de São Paulo com mais de 18 anos já receberam a primeira aplicação da vacina, de acordo com o próprio prefeito.

Segundo a Prefeitura, as obras no Vale do Anhangabaú foram finalizadas ainda em outubro do ano passado. Naquele mês, a licitação da área foi vencida por uma oferta de R$ 6,5 milhões do consórcio Viaduto do Chá, que não entregou os documentos necessários dentro do prazo estipulado. Em março deste ano, a administração municipal decidiu convocar a Viva o Vale, segunda colocada no processo de concessão.

A Viva o Vale, que engloba as empresas Urbancon Consultorias, Nacional e B. Internacional Real Estate, garantiu nesta quinta-feira o direito de administrar o Vale do Anhangabaú pelos próximos dez anos. O contrato também prevê a concessão das praças Ramos de Azevedo e do Patriarca, a escadaria da Rua Dr. Miguel Couto, o trecho da Avenida São João entre as ruas Conselheiro Crispiniano e São Bento, e as galerias Formosa e Prestes Maia.

Ao todo, a administração municipal diz ter investido R$ 105,6 milhões na requalificação da área, por meio do Fundo de Desenvolvimento Urbano (FUNDURB). O projeto foi desenhado pelo escritório dinamarquês de arquitetura Jan Gehl, contratado ainda durante a gestão de Fernando Haddad (PT) à frente da Prefeitura.

Cotidiano