PUBLICIDADE
Topo

Cotidiano

Conteúdo publicado há
1 mês

Para presidente da Comissão Europeia, vacinas têm de se adaptar a variantes

26/11/2021 12h29

São Paulo - Em meio às preocupações com a nova cepa do coronavírus identificada na África do Sul, a presidente da Comissão Europeia, Ursula von der Leyen, afirmou nesta sexta-feira, 26, que o contrato da União Europeia com as fabricantes de vacinas contra a covid-19 prevê que os imunizantes devem ser adaptados "imediatamente" ao surgimento de novas variantes.

Durante um pronunciamento, a líder europeia confirmou que propôs ao Estados-membros do bloco uma interrupção emergencial das viagens áreas da região sul do continente africano.

"As notícias sobre a nova variante do coronavírus são muito preocupantes", declarou von der Leyen.

Ela também disse que conversou com cientistas e fabricantes de vacinas que "compartilham a preocupação".

A presidente da Comissão Europeia fez um apelo para que a população não vacinada se imunize o mais rápido possível e relembrou as regras de distanciamento social e uso de máscaras.

A cepa B.1.1.529 tem alto número de mutações e se propaga de forma rápida. O temor é que as vacinas atuais não sejam eficazes contra essa variante. O Reino Unido já decidiu barrar os voos da África do Sul.

Iander Porcella e Francine De Lorenzo

Cotidiano