PUBLICIDADE
Topo

Cotidiano

Conteúdo publicado há
1 mês

Reino Unido alerta que Ômicron pode causar maior onda de infecções

03/12/2021 13h35

São Paulo - O Grupo de Conselho Científico para Emergências (Sage, na sigla em inglês), do Reino Unido, em reunião nesta sexta-feira, 3, concluiu que a variante da covid-19 Ômicron, identificada pela primeira vez na África do Sul, pode causar uma nova onda de infecções por coronavírus que pode ser ainda maior do que as ondas anteriores.

De acordo com os cientistas, embora os dados sobre a gravidade da doença associada à cepa ainda não estejam disponíveis, “uma grande onda de infecções será acompanhada por uma onda de casos graves” e pode sobrecarregar a capacidade dos hospitais locais. De acordo com o The Guardian, eles alertaram que, “mesmo que continue a haver uma boa proteção contra doenças graves para os indivíduos com a vacinação (incluindo reforços), qualquer redução significativa na proteção contra infecções ainda pode resultar em uma onda muito grande de infecções".

Noruega

Enquanto isso, em meio à apreensão com a chegada do Natal e das festas de Réveillon, a Noruega registrou que pelo menos 50 pessoas foram infectadas com a Ômicron em recente festa de Natal de uma empresa, que aconteceu em um restaurante, segundo autoridades municipais, de acordo com a Sky News. O instituto norueguês de saúde pública disse que os afetados vivem na capital Oslo e municípios vizinhos, mas acrescentou que havia "alta cobertura de vacinação" no grupo.

Sofia Aguiar

Cotidiano