Chuva de meteoros Úrsidas: fenômeno terá pico nesta semana; saiba se será visível no Brasil

A chuva de meteoros Úrsidas terá um pico entre esta sexta-feira, 22, e sábado, 23. O fenômeno, iniciado em 17 de dezembro, deve acontecer neste ano até a próxima terça-feira, 26. De acordo com o Royal Museums Greenwich, a expectativa é em torno de cinco a dez meteoros por hora no seu auge.

Os meteoros são detritos que entram na atmosfera do nosso planeta a velocidades de até 70 quilômetros por segundo, vaporizando e causando os raios de luz que chamamos de meteoros.

"Os meteoros Úrsidas parecem irradiar perto da estrela Beta Ursae Minoris (Kochab) na constelação da Ursa Menor. No entanto, a verdadeira fonte das estrelas cadentes é uma corrente de detritos deixada pelo cometa 8P/Tuttle", acrescenta o Royal Museums Greenwich.

Quando ocorre a chuva de meteoros Úrsidas?

- Entre 17 a 26 de dezembro;

- Pico entre 22 a 23 de dezembro - em torno de cinco a dez meteoros por hora.

Como assistir à chuva de meteoros Úrsidas?

A chuva de meteoros Úrsidas ocorre na época do solstício de inverno (no Hemisfério Norte), então a pessoa terá o máximo de horas de escuridão para observar as estrelas. No entanto, em 2023 o máximo da chuva ocorre quando a Lua está no estágio Minguante, condições que não serão favoráveis para ver esta chuva.

Neste momento, a Lua está cerca de 80% visível e está crescendo, na fase Quarto Crescente. Faltam quatro dias para a fase Lua Cheia. Desta forma, a visibilidade acaba sendo comprometida.

"A caça de meteoros, como o resto da astronomia, é um jogo de espera, por isso é melhor trazer uma cadeira confortável para sentar e se aquecer, pois você pode ficar ao ar livre por um tempo. Eles podem ser vistos a olho nu, portanto não há necessidade de binóculos ou telescópio, embora você precise permitir que seus olhos se ajustem ao escuro", acrescenta o Royal Museums Greenwich.

No Hemisfério Sul, o que inclui o Brasil, é menos provável que a chuva de meteoros tenha boa visibilidade. De acordo com a The Planetary Society, somente regiões mais ao norte do Hemisfério Sul têm maior chance de observar o fenômeno, mas, ainda assim, de forma menos intensa. A American Meteor Society diz ainda que, na porção Sul do planeta, os poucos meteoros visíveis deverão aparecer somente no meio da madrugada.

Aos brasileiros que, mesmo assim, quiserem arriscar e ficar acordados à espera da chuva, algumas dicas dos astrônomos: para ter maior visibilidade, é recomendado estar em um local seguro, longe das luzes da rua e de outras fontes de poluição luminosa. "Os meteoros podem ser vistos em todas as partes do céu, por isso é ideal estar em um espaço aberto onde você possa examinar o céu noturno com os olhos."

Deixe seu comentário

Só para assinantes