Lula descarta fazer reforma ministerial no curto prazo

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva descartou fazer uma reforma ministerial no momento. O chefe do Executivo disse estar "satisfeito" com o trabalho dos chefes das pastas ministeriais, mas afirmou que, quando avaliar a necessidade, poderá fazer as mudanças.

"Não vejo nenhuma necessidade de fazer reforma ministerial. Estou satisfeito com meus ministros", declarou o presidente em entrevista à Rádio Meio, do Piauí, nesta sexta-feira, 21. "Com a experiência que eu tenho, não preciso fazer reforma. A hora que precisar, vou mudar as pessoas", acrescentou.

O petista fez uma avaliação geral de seu governo e classificou a composição como "muito boa". Ele deu destaque à ajuda que recebe de ministros que já foram governadores de Estados. "Todos muito competentes", pontuou.

"O presidente da República tem poder de tirar e pôr ministros a hora que ele quiser. Mas acho que as coisas estão indo bem", comentou.

A avaliação nos bastidores do Palácio do Planalto é que o governo deve esperar o resultado das eleições municipais para fazer uma reforma ministerial. As mudanças na Esplanada, ainda, são planejadas a posteriori para coincidir também com as eleições para as presidências da Câmara e do Senado.