UOL Notícias Notícias
 

19/03/2007 - 07h47

PMDB indica hoje novo nome para a Agricultura

Dois dias depois de Odílio Balbinotti (PMDB-PR) ter desistido do Ministério da Agricultura, alvejado por denúncias, a cúpula do PMDB deverá indicar hoje o deputado Waldemir Moka (PMDB-MS) para o cargo. Em reunião com o comando do partido, no Palácio do Planalto, o presidente Luiz Inácio Lula da Silva vai pedir, no entanto, "mais cuidado" ao PMDB em suas indicações para a equipe.

"O jogo está zerado e quero montar um governo de coalizão, mas o PMDB não terá direito a um segundo acidente", disse Lula ontem a um auxiliar. "É preciso mais critério nas sugestões", acrescentou.

Apesar de ser o preferido da cúpula e da bancada ruralista, Moka enfrenta resistências de uma ala do partido. No início da CPI das Sanguessugas, seu nome apareceu em uma das planilhas da família Vedoin, que chefiava o esquema da máfia das ambulâncias. O envolvimento não foi comprovado, mas parte do PMDB teme que o fato seja explorado pela mídia e o partido passe por novo desgaste.

Para essa ala, o ideal seria a nomeação do deputado Reinhold Stephanes (PMDB-PR), ex-ministro da Previdência no governo de Fernando Henrique Cardoso. No Planalto, porém, há mais restrições a Stephanes do que a Moka. Motivo: a ligação dele com Fernando Henrique.

Moka integra uma lista com cinco nomes, entregue a Lula na semana passada pelo presidente do PMDB, deputado Michel Temer (SP). Além dele e de Balbinotti, constavam da relação os deputados Tadeu Filippelli (DF), Eunício Oliveira (CE) e Fernando Diniz (MG). Reinhold Stephanes e Valdir Colatto (SC) sempre correram por fora. O ex-deputado Delfim Netto (SP) chegou a ouvir insinuações de que poderia ser indicado, mas as rejeitou.

"Nós teremos o cuidado de conversar com o presidente Lula sobre todos os nomes da lista, para que ele tenha ampla possibilidade de escolha", disse Temer. "Não há nada definido e o presidente fará consultas", completou, negando a preferência por Moka.

Tanto Temer como o líder na Câmara, Henrique Eduardo Alves (RN), dizem que a situação de Moka é totalmente diferente da de Balbinotti. O ex-futuro ministro renunciou à indicação depois de ser revelado inquérito contra ele, no Supremo Tribunal Federal (STF), envolvendo falsificação de documentos para a rolagem de uma dívida bancária. Também foi constatado que era réu em outras ações no Paraná e seu patrimônio cresceu mais de 20 vezes em 5 anos.

Oposição

A cúpula do PMDB alega que "não há nada" comprovado contra Moka. Se ele não emplacar na Agricultura, porém,Temer e Alves estariam dispostos a apoiar Filippelli.

Moka admitiu ao jornal O Estado de S. Paulo seu desejo de ser ministro. No sábado, Temer lhe telefonou para preveni-lo da desistência de Balbinotti. "Ele disse que minha indicação estava mantida e que eu tinha a preferência da bancada", contou. O deputado reconheceu, no entanto, que enfrenta a oposição ferrenha do PT de Mato Grosso do Sul.

O ex-governador Zeca do PT, por exemplo, passou o fim de semana no Palácio da Alvorada conversando com Lula. Pediu que não nomeasse Moka, que, por coincidência, é seu primo. "Se eu puder ser ministro com o apoio do PMDB, vou dar o melhor de mim. Se houver resistência a meu nome, que seja outro companheiro com o apoio do partido - e meu também", disse Moka.

Presidente regional do PMDB de Mato Grosso do Sul, o deputado foi adversário de Zeca do PT, que governou o Estado entre 1999 e 2006. Nas eleições do ano passado, PT e PMDB se enfrentaram na disputa, quando o atual governador, André Puccinelli (PMDB), derrotou o senador Delcídio Amaral (PT) no primeiro turno. Além disso, Moka apoiou Geraldo Alckmin (PSDB) na eleição presidencial de 2006.

"Se eu tiver a escolha do presidente Lula, não vou me omitir e é importante que se trate isso (oposição ao PT) com muita transparência e dignidade", afirmou. "Temos um projeto político e era natural a oposição aqui no Estado. Agora, se é verdadeiro que o governo quer o partido como um todo, talvez seja o momento de refletirmos sobre isso."

Siga UOL Notícias

Tempo

No Brasil
No exterior

Trânsito

Cotações

  • Dólar comercial

    16h58

    -0,53
    3,128
    Outras moedas
  • Bovespa

    17h20

    -0,28
    75.389,75
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host