UOL Notícias Notícias
 

13/04/2007 - 17h15

Vice-prefeito de Itu será julgado por morte de advogado

Sorocaba - O vice-prefeito de Itu, Élio Aparecido de Oliveira Júnior, acusado de participação no assassinato do advogado da prefeitura, Humberto da Silva Monteiro, ocorrido em janeiro de 2006, será julgado em júri popular. A decisão é do juiz Hélio Villaça Furukawa, da 2ª Vara Criminal da cidade, no interior de São Paulo. A sentença de pronúncia foi divulgada hoje.

Os advogados de Oliveira Júnior, ex-presidente do Ituano Futebol Clube e atualmente dirigindo a equipe do Sertãozinho, informaram que irão recorrer da decisão ao Tribunal de Justiça (TJ) de São Paulo. Serão julgados pelo mesmo crime o segurança pessoal do empresário, Nicéas Brito, e o chefe da torcida organizada do Ituano, José Roberto Trabachini.

Monteiro foi morto com dois tiros na cabeça, num cruzamento, na região central da cidade. Ele estava no banco do passageiro de uma camioneta dirigida pelo radialista Josué Dantas Filho, também funcionário da prefeitura. Os autores do crime, duas pessoas que estavam em uma moto, atiraram também contra o radialista, mas erraram o alvo. Os dois pistoleiros que teriam sido contratados para matar o advogado estão foragidos.

Na ocasião, Oliveira Júnior havia se desentendido com o prefeito da cidade, Herculano Passos Júnior (PV). Monteiro era advogado tanto prefeito quanto do vice. A promotoria criminal pediu que os réus sejam julgados pela prática de crime hediondo. Dos três acusados, apenas o vice-prefeito está solto. A data não foi definida, mas o julgamento pode ocorrer ainda este ano.

José Maria Tomazela

Siga UOL Notícias

Tempo

No Brasil
No exterior

Trânsito

Cotações

  • Dólar comercial

    16h59

    -1,22
    3,142
    Outras moedas
  • Bovespa

    17h21

    0,67
    70.477,63
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host