UOL Notícias Notícias
 

16/05/2007 - 19h06

Assassinos de assentado do MST são presos

Recife - O agricultor José Evanildo Conceição, assentado do MST morto a pauladas na madrugada da segunda-feira, em Caruaru, foi assassinado por uma briga por causa de um cigarro de maconha. Os acusados são três outros assentados do movimento que participavam, com ele, de um curso de técnicas agrícolas no Centro de Treinamento Paulo Freire, na Fazenda Normandia, pertencente ao MST, no agreste. Evanildo foi morto a pauladas e teve o crânio esfacelado.

De acordo com o delegado Roberto Fonseca, que investiga o caso, Evanildo, Élton Alves Mesquita, Adaílton Damasceno e Overdon Francisco de Melo haviam participado de uma festa a 20 quilômetros de Caruaru, onde beberam muito. Na volta para o alojamento, alcoolizados, Élton reclamou que Evanildo teria roubado "um dólar" (cigarro de maconha). Teve início a briga e os três teriam arrancado estacas da cerca e começaram a bater em Evanildo. Overdon disse não ter participado, correndo do local ao perceber que a situação havia saído do controle. Quando voltou ao local, desmaiou ao ver o estado em que se encontrava o colega.

Os três foram indiciados por homicídio qualificado e co-autoria, e encaminhados para o Presídio Aníbal Bruno, no Recife. Os agricultores eram de assentamentos do agreste e sertão. Adeíldo foi localizado pela polícia no assentamento Lagoa Azul, onde se escondeu, em Toritama, município próximo a Caruaru. O MST ajudou a polícia a encontrá-lo. A vítima coordenava o assentamento Che Guevara, em Lagoa Grande, no sertão do São Francisco.

Angela Lacerda

Siga UOL Notícias

Tempo

No Brasil
No exterior

Trânsito

Cotações

  • Dólar comercial

    14h29

    0,73
    3,169
    Outras moedas
  • Bovespa

    14h34

    -0,69
    68.118,16
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host