UOL Notícias Notícias
 

02/07/2007 - 09h04

Acusado de furto pela internet pede hábeas ao STF

São Paulo - Preso preventivamente após ser indiciado por suposta prática de furto qualificado por meio da internet, o comerciante R.C.D. entrou com pedido de habeas-corpus no Supremo Tribunal Federal (STF). Ele pede sua soltura para que possa continuar a exercer suas atividades profissionais enquanto responde ao processo criminal.

R.C.D. está preso há mais de seis meses. Escutas telefônicas da Polícia Federal teriam levado o juiz da 3ª Vara Federal de Belém, no Pará, a considerar que o investigado seria programador de um 'trojan' - vírus de computador - para praticar furtos virtuais.

A defesa do comerciante alega que a regra constitucional estabelece a liberdade como padrão, sendo a incidência da prisão processual uma excepcionalidade, só tendo efeito quando se fizer imprescindível. Argumenta, ainda, que o comerciante não apresentaria o grau de periculosidade que levou o juiz de 1ª instância a decretar de sua prisão preventiva. O ministro Gilmar Mendes é o relator.

Paulo R. Zulino

Siga UOL Notícias

Tempo

No Brasil
No exterior

Trânsito

Cotações

  • Dólar comercial

    11h49

    -0,43
    3,262
    Outras moedas
  • Bovespa

    11h56

    1,79
    62.774,63
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host