UOL Notícias Notícias
 

17/07/2007 - 10h48

Bovespa sobe 0,52%, impulsionada por Nova York

São Paulo - O índice Bovespa da Bolsa de Valores de São Paulo abriu o pregão em baixa, mas não permaneceu por muito tempo no território negativo. Às 10h44, o Ibovespa subia 0,52%, a 57.673 pontos, na máxima do dia até este horário. A Bolsa paulista é impulsionada pelos índices de ações em Wall Street, que também registram ganhos. O Dow Jones subia 0,27% e o Nasdaq, +0,45%.

Ontem, influenciada pelo vencimento de opções sobre ações, a Bovespa se descolou de Nova York e partiu para a realização de lucros, um movimento bastante saudável para um mercado que está bastante esticado. O Ibovespa fechou em baixa de 0,47%, aos 57.374,4 pontos. E a continuidade desse processo de realização de lucros é visto com naturalidade pelos especialistas. No curto prazo, a agenda macroeconômica, que reserva indicadores importantes, deverá determinar a tendência da Bovespa. Se sair nos EUA algum indicador fora de linha pode afetar o curto prazo, mas não a tendência principal da Bolsa que continua sendo de alta, diz o diretor da Ágora, Alvaro Bandeira.

Os balanços são outro foco de atenção dos investidores hoje. Após o fechamento, divulgam resultado Intel, Yahoo e IBM. A Coca-Cola já informou lucro líquido de US$ 1,85 bilhão (US$ 0,80 por ação) no segundo trimestre, o que representa um aumento de 0,54% em comparação com igual período do ano passado.

Na Bovespa, o balanço da Votorantim Celulose e Papel (VCP) deve ter efeito pontual nos negócios. A VCP lucrou R$ 207 milhões no segundo trimestre deste ano, crescimento de 3% sobre os R$ 200 milhões do mesmo período de 2006.

Sueli Campo

Siga UOL Notícias

Tempo

No Brasil
No exterior

Trânsito

Cotações

  • Dólar comercial

    16h58

    -0,53
    3,128
    Outras moedas
  • Bovespa

    17h20

    -0,28
    75.389,75
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host