UOL Notícias Notícias
 

02/08/2007 - 14h27

Aécio diz ser contra terceiro aeroporto em São Paulo

Belo Horizonte - O governador de Minas Gerais Aécio Neves (PSDB) fez coro ao governador paulista José Serra (PSDB) e criticou a construção de um novo aeroporto em São Paulo. Aécio Neves ainda defendeu a ampliação da utilização do Aeroporto Internacional Tancredo Neves, em Confins, região metropolitana de Belo Horizonte, e afirmou que o início das operações no Aeroporto de Goianá, nas proximidades de Juiz de Fora, só depende dos órgãos do governo federal.

Segundo o governador, em Belo Horizonte, o Aeroporto Carlos Drummond de Andrade (Pampulha) funcionava no limite da sua capacidade e as próprias empresas tiveram uma posição contrária à transferência dos vôos para Confins. Entretanto, após entendimento com a Empresa Brasileira de Infra-Estrutura Aeroportuária (Infraero), esses vôos foram transferidos. "Fizemos investimentos de R$ 350 milhões e mostramos que o Aeroporto Internacional Tancredo Neves, em Confins, pode se transformar numa nova oportunidade para que vôos que não tenham como destino final São Paulo possam ter Confins como uma das suas principais alternativas", disse Aécio Neves.

Ele é contrário à construção de um novo aeroporto sem que, antes, seja esgotada a capacidade dos atuais aeroportos brasileiros. "Vejo um pouco açodada a decisão, sempre em clima de muita comoção, de se construir um novo aeroporto aqui ou acolá ou de que se vai construir uma nova pista aqui ou acolá. É preciso olhar antes, com atenção, as possibilidades de outros aeroportos já com investimentos feitos e com capacidade ainda ociosa receberem alguns desses vôos", afirmou.

Goianá

A homologação do Aeroporto de Goianá só depende agora da Agência Nacional de Aviação Civil (Anac). Técnicos da Empresa Brasileira de Infra-Estrutura Aeroportuária (Infraero) consideraram que o teste de rugosidade realizado na pista está dentro dos padrões estabelecidos.

O aeroporto foi concluído em junho do ano passado mas não entrou ainda em funcionamento devido à falta de aprovação da Anac. Foram investidos R$ 77,2 milhões no aeroporto - R$ 66,6 milhões do governo estadual e R$ 10,6 milhões do governo federal. O governo mineiro pretende investir mais R$ 49,3 milhões no entorno e na melhoria dos acessos ao aeroporto.

Carlos Eduardo Cherem

Siga UOL Notícias

Tempo

No Brasil
No exterior

Trânsito

Cotações

  • Dólar comercial

    15h50

    0,00
    3,136
    Outras moedas
  • Bovespa

    15h54

    -0,01
    75.980,82
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host