UOL Notícias Notícias
 

18/09/2007 - 13h54

Ibovespa sobe com ações de energia e consumo

São Paulo - O índice Bovespa opera em alta desde o início do pregão, sustentado principalmente por ações de energia, matérias-primas e papéis ligados a consumo. Às 13h50, o Ibovespa ganhava 1,35% a 55.072 pontos. A máxima até agora foi de 1,50% (55.158 pontos). O volume total de negócios até este horário foi de R$ 1,97 bilhão.

A lista de altas do índice contava, por volta das 13h40, com Bradespar PN (4,22%), Lojas Americanas PN (3,81%), Vale do Rio Doce ON (3,55%) e Vale PNA (3,23%), Light ON (2,95%), Sabesp ON (2,89%), Natura ON (2,67%) e Petrobras ON (2,32%).

Em relatório dirigido a investidores, a Unibanco Corretora diz que o ambiente econômico positivo e o crescimento da renda real dos brasileiros sinalizam perspectivas positivas para as empresas do setor de consumo. "Continuamos confiantes no desempenho das companhias, confirmado com os bons resultados obtidos no primeiro semestre deste ano." A corretora não considera que as recentes turbulências dos mercados financeiros internacionais possam gerar impacto significativo nos fatores que impulsionam o setor.

O Unibanco destaca o entusiasmo com a habilidade de uma das principais competidoras da área, a Lojas Americanas, de continuar "criando valor" com a diversificação de formatos. Para a B2W, controlada da Americanas, o forte crescimento da receita líquida e a captura de sinergias entre as marcas da companhia, que pode ser acelerado nos próximos trimestres, fazem da companhia uma opção atraente.

Telemar tem reação comedida à notícia do jornal Valor Econômico de que sua oferta para comprar ações preferenciais (PN) será adiada pela terceira vez. Telemar PN sobe pouco, 0,10%, e as ordinárias, 0,39%. A reação segue a lógica do último adiamento. Para analistas, as preferenciais sobem menos pois ficam mais fracas as apostas de que o leilão passe no preço oferecido, de R$ 45, ou mesmo que tenha a adesão necessária. As ações valiam R$ 40,05 às 13h50. Já as ON sobem para ampliar a diferença (spread) entre ambas, já que, sem a trava da oferta, elas voltam a ter ainda mais valor. Os papéis ordinários (ON) custavam R$ 62,25.

Aline Cury Zampieri e Lorena Vieira

Siga UOL Notícias

Tempo

No Brasil
No exterior

Trânsito

Cotações

  • Dólar comercial

    16h58

    -0,53
    3,128
    Outras moedas
  • Bovespa

    17h20

    -0,28
    75.389,75
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host