UOL Notícias Notícias
 

28/01/2008 - 14h31

Governo triplicará saneamento para índios, diz Temporão

São Paulo - O ministro da Saúde, José Gomes Temporão, disse hoje que o combate às chamadas "doenças da pobreza" - hanseníase, tuberculose, malária e dengue - terá metas específicas para tratamento, o que inclui o saneamento ambiental. "Pretendemos alocar R$ 4 bilhões em quatro anos para triplicar a oferta de saneamento ambiental às populações indígenas, quilombolas e as que moram em regiões vulneráveis", afirmou o ministro ao programa Sala de Convidados, produzido pela Fundação Oswaldo Cruz, e transmitido ao vivo pela NBR, a TV do Poder Executivo.

Temporão afirmou que a oferta de esgoto e água está incluída no que chamou de "Pacão", referindo-se ao Programa de Aceleração do Crescimento (PAC) do governo federal. Ele ainda ressaltou a melhoria de posição do Brasil no ranking da mortalidade infantil, divulgada no último relatório do Fundo das Organização das Nações Unidas para a Infância (Unicef) e atribuiu o avanço ao Programa Saúde da Família. "Nossa meta agora é corrigir não só as distorções regionais, mas também as de renda."

Segundo o ministro, outra meta é ampliar os transplantes realizados no País. "O Brasil é o segundo país em volume de transplantes no mundo, mas ainda temos uma fila enorme. Queremos passar dos atuais 15 mil transplantes por ano para 22 mil, em 2010. Nesse caso, vamos depender de recursos financeiros, mas também da sensibilidade das pessoas sobre a importância da doação e da capacitação dos hospitais para receber doações."

AE

Siga UOL Notícias

Tempo

No Brasil
No exterior

Trânsito

Cotações

  • Dólar comercial

    13h39

    0,50
    3,173
    Outras moedas
  • Bovespa

    13h43

    0,33
    74.690,47
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host