UOL Notícias Notícias
 

30/06/2008 - 08h08

Petróleo renova recorde com tensões na Nigéria

Londres - Os contratos futuros de petróleo registraram novas máximas históricas durante a sessão de hoje em Londres e em Nova York, impulsionados pela contínua desvalorização do dólar em relação a outras moedas estrangeiras. Preocupações com a oferta na Nigéria também dão suporte à alta da matéria-prima (commodity), em meio a notícias sobre um ataque a uma instalação de petróleo no país.

Às 8h06 (de Brasília), o contrato futuro do petróleo tipo WTI com vencimento em agosto subia 2,01%, a US$ 143,03 por barril no pregão eletrônico da Bolsa Mercantil de Nova York (Nymex, na sigla em inglês). Na máxima, até o momento, o contrato subiu a US$ 143,67 o barril, durante a sessão. Na plataforma ICE, em Londres, o contrato futuro do petróleo tipo Brent com mesmo vencimento avançava 2,15%, a US$ 143,33 o barril, após máxima histórica de US$ 143,91 o barril. No mesmo horário, o euro caía 0,12%, cotado a US$ 1,5775.

"Os contratos futuros de petróleo já estão com tendência altista" por conta da fraqueza do dólar, mesmo sem acrescentar as tensões políticas nos fatores, disse Li Rong, analista da chinesa Great Wall Futures.

Além disso, a crescente disputa de palavras entre Irã e Israel alimenta preocupações com a oferta de petróleo, segundo analistas, depois de um possível ataque de militantes a uma instalação em alto-mar na Nigéria, no fim de semana. A mídia nigeriana divulgou o ataque à estação Oloma, operada pela joint venture Shell Petroleum Development, mas a Royal Dutch Shell negou que ele tenha ocorrido. As informações são da Dow Jones.

Nathália Ferreira

Siga UOL Notícias

Tempo

No Brasil
No exterior

Trânsito

Cotações

  • Dólar comercial

    16h59

    -0,54
    3,265
    Outras moedas
  • Bovespa

    17h20

    1,36
    64.085,41
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host