UOL Notícias Notícias
 

22/09/2008 - 18h54

Dólar tem a maior queda ante o euro desde 1999

Nova York - O dólar caiu ante as principais moedas em Nova York, pressionado pelo plano de socorro do Departamento do Tesouro dos EUA e aceleração no apetite por risco, segundo analistas.

O plano de US$ 700 bilhões do Tesouro para comprar ativos podres de instituições financeiras vai ampliar o déficit dos EUA e reforça as perspectivas já bastante fracas para o crescimento, contribuindo diretamente para uma taxa cambial mais fraca para o dólar no médio prazo, disseram analistas. "O gigantesco tamanho deste socorro de fato assustou os que apostam na alta do dólar e reviveu os que apostam na queda da moeda", disse Peter Rosenstreich, analista-chefe de mercado do Advanced Currency Markets em Genebra.

Enquanto isso, operadores do mercado de câmbio também voltaram a montar operações mais arriscadas diante do apoio que as autoridades monetárias ao redor do mundo proporcionaram aos mercados monetários (dívida de curto prazo) e da alta nos preços das commodities.

O euro subiu até a máxima em quatro semanas de US$ 1,4867, impulsionado pela alta de US$ 25 por barril nos preços do petróleo, de US$ 1,4480 na sexta-feira. Analistas disseram que o euro registrou a maior alta em um dia ante o dólar desde que a moeda única européia foi introduzida em 1999.

A libra também avançou para a máxima em quatro semanas, alcançando US$ 1,8645, e o franco suíço atingiu a máxima em seis semanas. As moedas de países exportadores de commodities e emergentes registraram igualmente fortes altas, incluindo o dólar australiano, o dólar canadense e o real brasileiro.

Ao longo do último mês, o dólar vinha se beneficiando do fluxo de ajuste de posições associado com compras de ativos americanos como porto seguro diante dos temores de uma severa desaceleração global originada do aperto no crédito nos EUA. Um declínio dos preços das commodities também ajudou o dólar. O euro caiu a mínima em um ano de US$ 1,3882 no dia 11 de setembro, de um recorde e US$ 1,6040 registrado em julho.

No fim da tarde em Nova York, o euro estava em US$ 1,4807, de US$ 1,4480 na sexta-feira; o iene estava em 105,38 por dólar, de 107,25 por dólar na sexta-feira; o euro estava em 156,03 ienes, de 155,27 ienes na sexta-feira; a libra estava em US$ 1,8585, de US$ 1,8355 na sexta-feira; o franco suíço estava em 1,0726 por dólar, de 1,1025 por dólar na sexta-feira.

O dólar fechou cotado a R$ 1,793 no mercado interbancário brasileiro, em baixa de 2,08% no dia, enquanto o euro subiu 0,41% para R$ 2,662. As informações são da Dow Jones.

Siga UOL Notícias

Tempo

No Brasil
No exterior

Trânsito

Cotações

  • Dólar comercial

    11h00

    -0,15
    3,261
    Outras moedas
  • Bovespa

    11h08

    1,16
    63.387,55
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host