UOL Notícias Notícias
 

02/12/2008 - 09h55

Médicos ganham prêmio por venda de emagrecedor

Em São Paulo
Médicos paulistas que se destacaram na comercialização de produtos da Herbalife foram convidados para um cruzeiro gratuito pela costa brasileira em 2009. Tiveram direito ao brinde porque trabalharam pelas vendas da fabricante de chás e shakes para emagrecimento.

Um dos convidados os vendeu dentro do próprio consultório - prática proibida pelo Conselho Regional de Medicina de São Paulo (Cremesp). Outros afirmam que a venda ocorre de forma indireta - por meio de pessoas relacionadas a eles.

A lista dos "qualificados" para o cruzeiro tem 302 pessoas do Estado de São Paulo. Entre elas, a reportagem encontrou nove médicos. A maioria nega usar a medicina para auxiliar no trabalho de distribuidor da Herbalife.

A empresa informou, em nota, que seus distribuidores não precisam dizer em que trabalham e, por isso, não sabe quantos médicos há entre eles. Informou ainda que eles são independentes e devem respeitar as regras de suas profissões.

No computador de seu consultório, em Americana, a cardiologista Marly Aparecida Bazzaneli J. Ferraz mostra fotos de pessoas que perderam peso com Herbalife. A máquina guarda a planilha de preços dos produtos, estocados em outra sala.

"A gente vê mudança na saúde quando as pessoas começam a suplementar com produtos de qualidade", afirma, quando perguntada sobre reeducação alimentar. Como exemplo, cita "clientes que perderam sete quilos no primeiro mês". As informações são do jornal "O Estado de S. Paulo".

Siga UOL Notícias

Tempo

No Brasil
No exterior

Trânsito

Cotações

  • Dólar comercial

    16h59

    -0,54
    3,265
    Outras moedas
  • Bovespa

    17h20

    1,36
    64.085,41
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host