UOL Notícias Notícias
 

30/12/2008 - 17h40

Bolsa de NY segue firme, mas indicadores limitam alta

Nova York - O mercado de ações norte-americano segue em alta, embora abaixo das máximas do dia, sustentado pelo novo socorro concedido pelo governo federal à General Motors, que, por sua vez, vai oferecer mais opções de financiamento para atrair os consumidores às concessionárias. No entanto, os ganhos são limitados pela queda da confiança do consumidor para nível recorde em dezembro e novo declínio dos preços dos imóveis residenciais, segundo operadores e analistas.

Às 17h34 (de Brasília), o índice Dow Jones subia 122 pontos, ou 1,45%, o Nasdaq avançava 26 pontos, ou 1,73%, e o S&P-500 registrava uma alta de 12 pontos, ou 1,49%.

Com muitos operadores ausentes, as ações registram pequenos movimentos em meio ao fraco volume dos últimos dias. No penúltimo pregão de 2008, o desempenho acumulado até agora reflete os problemas que produziram um dos piores períodos já registrados, no qual o colapso do mercado de moradia e a crise de crédito levaram a uma recessão econômica global. Até agora, o índice Dow Jones acumula uma desvalorização de mais de 35%; o Nasdaq, uma queda de mais de 42%; e o S&P-500, uma perda de mais de 40%.

Por volta do horário citado, as ações da GM subiam 4,72%, depois de ter recebido uma ajuda do governo de US$ 6 bilhões por meio de seu braço financeiro, a GMAC. As ações da Ford também ganharam impulso com as notícias e avançavam 1,58%. As ações da American Axle & Manufacturing Holdings, uma importante fornecedora da indústria de automóveis, subiam 3,21%.

Em outro setores, destaque para os ganhos da IBM (+2,33%), United Technologies (+2,36%) e 3M (+2,49%). As informações são da Dow Jones.

Siga UOL Notícias

Tempo

No Brasil
No exterior

Trânsito

Cotações

  • Dólar comercial

    16h59

    -0,21
    3,129
    Outras moedas
  • Bovespa

    17h35

    0,04
    76.004,15
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host