UOL Notícias Notícias
 

05/02/2009 - 08h33

Maioria da Bolsas da Ásia tem baixa; HK sobe 0,9%

Tóquio - A maioria dos mercados asiáticos encerrou os pregões desta quinta-feira no vermelho. O mau resultado de Wall Street teve influência em algumas bolsas. Em outros países, o peso maior ficou com as más perspectivas econômicas e balanços de empresas. Os decepcionantes resultados da fabricante de computadores Lenovo e da varejista Esprit foram um sinal para os investidores de que outras empresas de Hong Kong também irão divulgar números piores do que as expectativas. Este sentimento reduziu os ganhos na bolsa local, após a disparada verificada no início do pregão. O índice Hang Seng subiu 115,01 pontos, ou 0,9%, e encerrou aos 13.178,90 pontos.

A euforia com as medidas do governo chinês para estimular a indústria têxtil e de fabricantes de equipamentos rapidamente desapareceu à medida que ressurgiram as preocupações sobre a economia doméstica e os fracos resultados corporativos. Por conta disso, as Bolsas da China devolveram os ganhos da sessão da manhã e fecharam em ligeira queda. Com pesado volume de negociações, o índice Xangai Composto perdeu 0,5% e encerrou aos 2.098,02 pontos. Já o Shenzhen Composto cedeu 1,3% e terminou aos 644,66 pontos. Yuan - A alta na taxa de paridade central dólar-yuan, seguida da valorização do dólar sobre o euro, fez o yuan fechar em ligeira baixa em relação à unidade norte-americana. No mercado de balcão, o dólar fechou cotado em 6,8367 yuans, de 6,8340 yuans do fechamento de quarta-feira.

Após três pregões seguidos de alta, a Bolsa de Taipé, em Taiwan, fechou em baixa, no encalço dos maus resultados nas Bolsas dos EUA. As perdas foram limitadas por compras de ações de empresas de transporte e de siderurgia. O índice Taiwan Weighted caiu 0,6% e terminou aos 4.363,25 pontos. A realização de lucros na Bolsa de Seul, na Coreia do Sul, levou o índice Kospi a fechar em queda de 1,5% e abaixo da marca psicológica de 1.200 pontos, aos 1.177,88 pontos. Na Bolsa de Sydney, na Austrália, além da queda nas bolsas de Nova York pesou também uma onda de emissão de ações. O índice S&P/ASX 200 recuou 0,3% e fechou aos 3.428,6 pontos. O índice PSE da Bolsa de Manila, nas Filipinas, fechou em alta após a divulgação de que o país registrou em janeiro a menor inflação dos últimos dez meses, abrindo espaço para uma redução dos juros. O principal índice da bolsa ganhou 2,4% e encerrou aos 1.892,07 pontos.

A Bolsa de Cingapura fechou em baixa pela segunda sessão consecutiva por conta do desempenho das ações do setor bancário, uma vez que a percepção econômica frágil continua a manter os investidores afastados dos ativos de maior risco. O índice Straits Times caiu 0,2% e encerrou aos 1.704,60 pontos. Na Indonésia, a alta deveu-se a procura de ofertas principalmente em ações relacionadas a commodities após ligeira alta dos preços do petróleo. O índice composto da Bolsa de Jacarta subiu 0,6% e fechou aos 1.328,07 pontos. O índice SET¨da Bolsa de Bangcoc, na Tailândia, avançou 0,1% e fechou aos 433,44 pontos, liderado por altas nas ações de navegadoras após ajustes nas taxas de fretes. Na Malásia, o índice composto de cem blue chips da Bolsa de Kuala Lumpur ganhou 0,4% e fechou aos 879,95 pontos, por conta de aquisições de ações de companhias governamentais por parte de fundos locais. As informações são da Dow Jones

Siga UOL Notícias

Tempo

No Brasil
No exterior

Trânsito

Cotações

  • Dólar comercial

    16h59

    0,02
    3,136
    Outras moedas
  • Bovespa

    17h20

    -0,02
    75.974,18
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host