UOL Notícias Notícias
 

10/03/2009 - 07h28

Bolsas da Ásia se recuperam; HK tem alta de 3,1%

Tóquio - Após dois pregões de fortes perdas, os principais mercados asiáticos se recuperaram nesta terça-feira. Os investidores voltaram às compras, em busca de pechinchas. Também colaborou a alta do petróleo. Analistas, contudo, consideram que o mau momento da economia global deve provocar novas e históricas baixas no curto prazo.

A presença de investidores em busca de ofertas de ocasião provocou um grande salto nas ações do peso pesado HSBC, que na véspera haviam tombado 24%. Este movimento, aliado aos ganhos nas empresas petrolíferas por conta da alta dos preços do petróleo, fez a Bolsa de Hong Kong fechar em forte alta. Após cair 4,8% no pregão anterior, o índice Hang Seng subiu 349,47 pontos, ou 3,1%, e encerrou aos 11.694,05 pontos.

Os ganhos nas bolsas de HK e Taiwan ajudaram as Bolsas da China a se recuperar das perdas do início da sessão e fechar em elevação. No entanto, conforme analistas, a alta do mercado deverá ser de curta duração por causa das preocupações com a deflação e outros fundamentos econômicos. O índice Xangai Composto ganhou 1,9% e encerrou aos 2.158,57 pontos. O Shenzhen Composto também subiu 1,8% e terminou aos 699,80 pontos.

Os esforços do Banco Central chinês para manter a estabilidade do yuan e a cautela dos investidores, antes da divulgação amanhã dos números sobre importação e exportação, fizeram a moeda chinesa ficar estável em relação ao dólar. No mercado de balcão, o dólar fechou cotado em 6,8400 yuans, mesma cotação do fechamento de ontem.

Já a Bolsa de Taipé, em Taiwan, fechou em alta por conta das compras em ações de setores não-tecnológicos. O índice Taiwan Weighted subiu 0,9% e terminou aos 4.671,02 pontos, a maior pontuação desde 7 de janeiro.

Na Coreia, a Bolsa de Seul fechou em alta, apoiada pelos investidores estrangeiros e institucionais. O won, que se valorizou 2,4% em relação ao dólar, impulsionou particularmente as ações do setor bancário, embora tenha prejudicado os papéis de exportadoras, como as montadoras e as empresas de tecnologia. O índice Kospi ganhou 1,9% e fechou aos 1.092,20 pontos.

Em Sydney, na Austrália, os participantes do mercado apostavam numa recuperação de Wall Street nesta terça-feira, o que levou a bolsa local a fechar acima dos níveis de abertura pela primeira vez em uma semana. O índice S&P/ASX 200 ganhou 1% e fechou aos 3.184,5 pontos.

O índice PSE da Bolsa de Manila, nas Filipinas, baixou 0,9% e terminou aos 1.873,22 pontos.

A Bolsa de Cingapura fechou em alta, com os investidores à procura de papéis em oferta seguindo a forte baixa de segunda-feira. O índice Straits Times subiu 2% e fechou aos 1.485,75 pontos.

O índice composto da Bolsa de Jacarta, na Indonésia, subiu 1,1% e fechou aos 1.300,21 pontos, com procuras por ofertas em papéis de bancos e ações ligadas a commodities devido à alta do petróleo.

O índice SET da Bolsa de Bangcoc, na Tailândia, subiu 1,5% e fechou aos 417,41 pontos em recuperação técnica, seguindo os ganhos dos demais mercados da região. A alta foi impulsionada principalmente por blue chips de energia.

O índice composto de cem blue chips da Bolsa de Kuala Lumpur, na Malásia, caiu 0,4% e fechou aos 855,25 pontos. As perdas foram reduzidas depois que o governo revelou um pacote econômico de 60 bilhões de ringgits (US$ 16 bilhões) melhor que o esperado. As informações são da Dow Jones

Siga UOL Notícias

Tempo

No Brasil
No exterior

Trânsito

Cotações

  • Dólar comercial

    16h59

    -0,31
    3,266
    Outras moedas
  • Bovespa

    17h20

    1,60
    62.662,48
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host