UOL Notícias Notícias
 

15/04/2009 - 17h21

Petróleo cai com estoques no maior nível em 18 anos

Ottawa - Os preços dos contratos futuros de petróleo fecharam em baixa na sessão desta quarta-feira, após o anúncio de que os estoques nos Estados Unidos saltaram para o nível mais alto em quase duas décadas. No entanto, os ganhos recentes foram mantidos.

O contrato futuro do petróleo com vencimento em maio negociado na Bolsa Mercantil de Nova York (Nymex, na sigla em inglês) caiu US$ 0,16, ou 0,32%, para US$ 49,25 o barril. Em Londres, o contrato do petróleo tipo Brent para maio recuou US$ 0,17, também 0,32%, para US$ 51,79 o barril. Mas os preços permanecem próximos de US$ 50 por barril e participantes do mercado ainda parecem apostar em uma eventual recuperação da economia no fim deste ano, o que impulsionaria a demanda por petróleo.

O Departamento de Energia dos EUA informou hoje que os estoques no país estão agora em níveis não vistos desde setembro de 1990. Esse excesso não deverá ser absorvido em breve, já que as projeções ruins para a demanda foram reduzidas ainda mais.

Hoje, por exemplo, a Organização dos Países Exportadores de Petróleo (Opep) cortou sua projeção para a demanda global em 2009 em 400 mil barris diários e agora prevê que a demanda ficará 1,4 milhão de barris diários abaixo do nível do ano passado.

Mas muitos investidores têm se habituado com o grande desequilíbrio entre oferta e demanda e continuam procurando indícios de esperança na esfera macroeconômica. Amanhã a China vai divulgar seus dados sobre Produto Interno Bruto (PIB) e sinais de uma recuperação poderão criar esperança de que os fundamentos podem começar a justificar os atuais preços do petróleo, afirmou Tom Bentz, analista do BNP Paribas Commodity Futures, de Nova York. As informações são da Dow Jones.

Siga UOL Notícias

Tempo

No Brasil
No exterior

Trânsito

Cotações

  • Dólar comercial

    16h58

    -0,53
    3,128
    Outras moedas
  • Bovespa

    17h20

    -0,28
    75.389,75
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host