UOL Notícias Notícias
 

29/06/2009 - 07h45

Bolsas asiáticas abrem semana no território negativo

Tóquio - A maioria dos mercados da Ásia fechou em ligeira baixa. A queda em Wall Street e nos preços do petróleo, além da realização de lucros, pesou sobre os pregões. A exceção foi a China.

O declínio nas ações de companhias energéticas, em virtude da queda nos preços do petróleo, e a realização de lucros em papéis do setor imobiliário derrubaram a Bolsa de Hong Kong, após três pregões seguidos de alta. O índice Hang Seng perdeu 71,75 pontos, ou 0,4%, e encerrou aos 18.528,51 pontos.

Os papéis de imobiliárias e de bancos estenderam os ganhos, com expectativas de que a política monetária de Pequim, de estimular o crédito bancário, irá aumentar seus rendimentos. Por conta disso, as Bolsas da China fecharam em alta. O índice Xangai Composto ganhou 1,6% e encerrou aos 2.975,31 pontos, a maior pontuação desde 11 de junho. Já o Shenzhen Composto subiu 1% e terminou aos 968,54 pontos.

Os negócios permaneceram fracos, uma vez que a queda nas transações externas da China reduziu a demanda por divisas estrangeiras, levando o yuan a fechar estável ante a moeda americana. A China tem ampla expectativa de manter a moeda estável para dar suporte à economia, disseram traders. No mercado de balcão, o dólar fechou cotado em 6,8338 yuans, mesma cotação do fechamento de sexta-feira.

A Bolsa de Taipé, em Taiwan, fechou em queda, derrubada pelo declínio no segmento eletrônico. O índice Taiwan Weighted perdeu 1,1% e terminou aos 6.391,15 pontos.

Na Bolsa de Seul, na Coreia do Sul, o índice Kospi recuou 0,4% e fechou aos 1.388,45 pontos.

Na Austrália, declarações sobre os estoques de metais da China interromperam um pregão calmo na Bolsa de Sydney e levaram a uma queda de 0,4% no índice S&P/ASX 200, que fechou aos 3.886,90 pontos.

O índice PSE da Bolsa de Manila, nas Filipinas, recuou 0,4% e encerrou aos 2.468,05 pontos.

A Bolsa de Cingapura encerrou estável, recuperando-se das baixas da sessão devido ao fraco desempenho inicial dos futuros de índices da Média Industrial Dow Jones e dos futuros do petróleo cru. O índice Straits Times recuou 0,03% e fechou aos 2.317,17 pontos.

Na Indonésia, o índice composto da Bolsa de Jacarta caiu 0,3% e fechou aos 2.033,71 pontos com vendas em papéis de telecomunicações e os relacionados a óleo de palma mantendo o índice no vermelho. O mau resultado nos demais mercados asiáticos também influenciou, ao tempo em que muitos investidores estão de lado à espera do anúncio da inflação de junho, que sai quarta-feira.

O índice SET da Bolsa de Bangcoc teve alta de 1,0% e fechou aos 601,60 pontos, primeiro fechamento acima do nível psicológico de 600 pontos em duas semanas, com movimento notável entre os papéis de bancos após o Bangkok Bank dizer que está pronto para se desfazer de sua participação de 19,3% no ACL Bank e por especulações de potencial progresso nas negociações para a venda da participação do Financial Institutions Development Funds no Siam City Bank.

O índice composto de cem blue chips da Bolsa de Kuala Lumpur, na Malásia, fechou estável, variando 0,07 pontos para cima, fechando aos 1.075,84 pontos, por conta da ausência de fatores motivadores. As informações são da Dow Jones

Siga UOL Notícias

Tempo

No Brasil
No exterior

Trânsito

Cotações

  • Dólar comercial

    16h59

    -0,54
    3,265
    Outras moedas
  • Bovespa

    17h20

    1,36
    64.085,41
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host