UOL Notícias Notícias
 

06/08/2009 - 19h18

Valor de empresas na Bolsa retorna a US$ 1 trilhão

São Paulo - O valor de mercado consolidado das empresas brasileiras de capital aberto retornou ao patamar de US$ 1 trilhão, após ter ficado 12 meses abaixo dessa marca, mas ainda está 30% abaixo da máxima histórica. Segundo dados da consultoria Economática, o valor de mercado das companhias listadas na Bolsa de Valores de São Paulo (Bovespa) alcançou US$ 1,01 trilhão ontem. O maior nível atingido em valor de mercado pelas empresas na Bolsa foi o de US$ 1,4 trilhão, em maio do ano passado.

"Há motivos para comemorar, pois voltamos a um patamar que não alcançávamos há um ano. Mas ainda estamos 30% abaixo do máximo que a Bovespa já alcançou em valor de mercado das empresas", observou o presidente da Economática, Fernando Excel. Após atingir o nível de US$ 1 trilhão pela primeira vez em julho de 2007, o valor de mercado das companhias abertas brasileiras caiu abaixo de US$ 1 trilhão entre agosto e setembro do ano passado, recuperando a marca apenas ontem.

Na Bolsa de Valores de Nova York, o presidente da Economática observa movimento semelhante, o que sinalizaria que o retorno dos investidores ao mercado acionário ocorre em linha em diferentes regiões, enfraquecendo a ideia de que os países emergentes estão se recuperando mais rapidamente.

"No mercado norte-americano, o valor das empresas está 34% abaixo do valor de mercado máximo alcançado, em 2007. Isso mostra que os investidores percebem a recuperação de forma parecida em diferentes mercados", diz. "A penalização em relação às máximas resume bem a expectativa de futuro para as duas economias", completa. Até o momento, portanto, o comportamento do investidor revelaria uma perspectiva de recuperação semelhante para os mercados brasileiro e americano.

Na Bolsa de Nova York, o recorde de fechamento, em pontos, ocorreu em 9 de outubro de 2007, quando o índice Dow Jones encerrou o pregão em 14.165 pontos. Ontem, o Dow Jones fechou aos 9.280 pontos. Na Bolsa brasileira, o Ibovespa registrou a sua maior marca, em dólares, em 19 de maio de 2008, quando fechou aos 44.616 pontos. Ontem, o índice encerrou o dia aos 31.013 pontos (em dólares).

Apesar de a análise por valor de mercado sugerir que os investidores têm uma percepção semelhante sobre os comportamentos das bolsas em Nova York e em São Paulo, Excel ressalta que, dentro da Bolsa brasileira, são as empresas com atuação no mercado doméstico as responsáveis pela recuperação. "Setores como os de telecomunicações, energia e os bancos apresentam melhor desempenho, enquanto as empresas exportadores devem demorar mais para se recuperar, especialmente os setores de siderurgia e de papel e celulose", afirma.

Ele ressalta, porém, que o valor de mercado das empresas brasileiras não deve ser observado no curto prazo. "Em uma década, o comportamento do mercado brasileiro possibilitou que o valor de mercado das empresas subisse rapidamente. Hoje, só três companhias norte-americanas valem mais do que a Petrobras", observa. "Essa queda foi apenas um arranhão na trajetória ascendente da Bovespa."

Hoje, a Bolsa brasileira apresenta o maior valor de mercado da América Latina, com US$ 1,01 trilhão, seguida pela Bolsa de Valores do México, com US$ 327 bilhões. A Bovespa também é responsável por mais da metade do valor de mercado das empresas de capital aberto da América Latina, que totaliza US$ 1,7 trilhão (a cifra considera sete países).

Em contrapartida, o valor de mercado das 10 maiores empresas dos Estados Unidos é de US$ 1,8 trilhão e supera, portanto, o valor de mercado de todas as companhias listadas em bolsas latino-americanas. Considerando as mil maiores empresas norte-americanas, a soma do valor de mercado alcança US$ 10,8 trilhões, cifra 6,1 vezes maior que todo o mercado da América Latina, segundo a Economática.

Siga UOL Notícias

Tempo

No Brasil
No exterior

Trânsito

Cotações

  • Dólar comercial

    16h59

    -0,54
    3,265
    Outras moedas
  • Bovespa

    17h20

    1,36
    64.085,41
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host