UOL Notícias Notícias
 

24/09/2009 - 16h45

Ladrão furta hóstias e picha igreja em Orlândia-SP

Ribeirão Preto - O furto de hóstias consagradas da Igreja São João Batista, em Orlândia, na região de Ribeirão Preto (SP) deixou a comunidade católica local revoltada. As hóstias são consideradas o Corpo de Cristo. Além disso, o ladrão "profanou" a religião, ao pichar "Salve Lúcifer" na sala onde estava uma mesa de som, também levada. A igreja foi fechada e só será reaberta em 3 de outubro, em missa de desagravo. A Polícia Civil investiga a ação, ocorrida dia 16, e tem um suspeito, ainda não ouvido.

No bairro da Gruta, onde fica a igreja, os moradores está indignados. O ladrão quebrou o vidro da porta e furtou cerca de mil hóstias e o vinho usados nas celebrações. Em seguida, pegou a chave do Santíssimo (que estava numa gaveta) e levou entre 30 e 50 hóstias consagradas. Segundo o padre Omar Rachad Ghinain, as hóstias consagradas são para pessoas doentes, que não podem comparecer às missas.

A âmbula, vasilhame de ouro onde são guardadas as hóstias consagradas, não foi levada. "As hóstias consagradas têm um valor incomensurável para nós católicos", disse o padre Omar. Se a âmbula fosse levada, a indignação seria menor.

Há alguns meses, duas igrejas foram vítimas de furtos em Orlândia, mas foram levados aparelhos de som, bens materiais. "Até pensamos que eram pessoas que queriam vender os produtos para comprar drogas, mas essa pichação demonstra que o ladrão quis agredir a fé católica", lamentou o padre Omar. A parede pichada já foi pintada e o administrador diocesano da Cúria de Franca, padre Jamil Alves de Souza, celebrará a missa em 3 de outubro. Até lá, as celebrações estão suspensas.

Regras para casamentos

Na cidade de Claraval (MG), o padre Marcos Alexandre, responsável pelos casamentos, deixou noivos furiosos, pois uma cartilha estabelece novas regras para as celebrações. Isso levou um casal a mudar o casamento para Franca.

Algumas regras: padrinhos estão limitados a 12; pajens ou damas apenas quatro (entre 5 e 10 anos); até seis músicas só nacionais e de cunho religioso (nada de U2 ou Iron Maden, como pediu um casal); instrumentos musicais só podem violão, violino e órgão; só tapete vermelho ou verde no corredor; enfeites limitados; fotógrafos não podem usar holofotes; e no final não podem jogar pétalas ou arroz (atos considerados supersticiosos e que ainda atrairiam pombos à igreja) nos noivos nem soltar fogos de artifício. Com a medida, o padre não quer exageros nas cerimônias.

Siga UOL Notícias

Tempo

No Brasil
No exterior

Trânsito

Cotações

  • Dólar comercial

    16h59

    0,95
    3,157
    Outras moedas
  • Bovespa

    17h28

    -1,26
    74.443,48
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host