UOL Notícias Notícias
 

26/11/2009 - 18h33

Bolsa cai 2,25% em pregão de baixo volume de negócios

São Paulo - A quinta-feira tinha tudo para resultar num pregão bem sem graça, por causa do feriado do Dia de Ação de Graças nos Estados Unidos, que ao menos cumpriu seu papel de enxugar a liquidez. Mas as notícias vindas do Oriente Médio deram um rumo aos negócios, o de baixa, e a Bolsa de Valores de São Paulo interrompeu três sessões de ganhos.

O Ibovespa, principal índice de ações da Bolsa brasileira, recuou 2,25%, aos 66.391,80 pontos. Na mínima do dia, registrou 66.236 pontos (-2,48%) e, na máxima, os 67.911 pontos (-0,01%). No mês, acumula elevação de 7,88% e, no ano, de 76,81%. O giro financeiro totalizou R$ 3,868 bilhões. Os dados são preliminares.

A notícia que conduziu os negócios hoje era velha: desde ontem era conhecido que a empresa estatal de investimentos Dubai World, com passivos de quase US$ 60 bilhões, vai pedir uma paralisação por seis meses no pagamento de sua dívida. Mas hoje, sem agenda nos EUA, os investidores tiveram tempo e espaço para dar a devida importância ao assunto. E os temores são de que um possível default na dívida pelo conglomerado possa desencadear perdas em outras praças financeiras como Ásia e Europa, onde estariam empresas e instituições financeiras com maior exposição ao país dos Emirados Árabes.

Na Europa, a reação foi de queda acentuada aos papéis, puxada justamente pelo setor financeiro. Em Londres, o índice FT-100 caiu 3,18%, aos 5.194,13 pontos, mas a bolsa local teve as negociações suspensas por mais de três horas devido a problemas técnicos; em Paris, o índice CAC-40 recuou 3,41%, aos 3.679,23 pontos; em Frankfurt, o índice Dax-30 perdeu 3,25%, aos 5.614,17 pontos; em Madri, o índice Ibex-35 caiu 2,58%, aos 11.657,50 pontos.

Na avaliação do economista José Góes, da Win Trade, a notícia é desagradável e a memória da crise está recente. Há, segundo ele, possibilidade de a coisa virar uma bola de neve, embora ele não acredite nisso. "Há chance de isso iniciar um processo mais grave, mas ainda é cedo para dizer", avaliou.

Hoje, a seu ver, a notícia abriu espaço para a Bovespa devolver parte dos mais de 80% de ganhos acumulados em 2009 até ontem. Ele acredita que a Bovespa até pode continuar realizando lucros, mas nada com muita severidade. "Vai dar uma boa chance de compra e dar um gás para o final do ano", avaliou.

A aversão a risco desencadeada no exterior puxou as commodities para baixo e levou a Bovespa a uma queda praticamente generalizada. Petrobras ON caiu 2,79%, Petrobras PN, -2,53%, Vale ON, -2,98% e Vale PNA, -2,05%.

No setor financeiro, Bradesco PN recuou 2,23%, Itaú Unibanco PN, 3,27%, BB ON, 2,08%. Panamericano PN caiu 6,45%. Hoje, o banco confirmou que está em negociação com a Caixa Econômica Federal para a venda de 49% do capital social votante e 20% do capital não votante - resultando em uma participação total de aproximadamente 35% do capital social. O preço ainda não foi definido, conforme fato relevante entregue à Comissão de Valores Mobiliários (CVM).

Siga UOL Notícias

Tempo

No Brasil
No exterior

Trânsito

Cotações

  • Dólar comercial

    16h59

    0,48
    3,144
    Outras moedas
  • Bovespa

    17h21

    -0,53
    75.604,34
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host