UOL Notícias Notícias
 

05/01/2010 - 16h53

Bolsas europeias fecham sem direção definida

Londres - Os índices das principais bolsas europeias tiveram desempenhos desiguais, depois de terem devolvido os ganhos de mais cedo em reação ao fraco dado de vendas pendentes de imóveis residenciais nos EUA. Mais cedo, as ações de financeiras haviam liderado os ganhos depois que analistas do Deutsche Bank reiteraram seu ponto de vista positivo para o setor.

Em Londres, o índice FT-100 subiu 22,16 pontos (0,40%) e fechou a 5.522,50 pontos; em Paris, o índice CAC-40 caiu 1,06 pontos (0,03%) e fechou com 4.012,91 pontos; em Frankfurt, o índice Dax-30 recuou 16,44 pontos (0,27%) e fechou com 6.031,86 pontos.

Entre as notícias do dia, as ações da Novartis caíram pelo segundo dia seguido, com um declínio de 1,73%, ainda em consequência de seu plano de US$ 39 bilhões para comprar o resto das ações da Alcon que ainda não possui.

As ações da britânica Cadbury caíram 3,23%, depois que a Nestlé anunciou que não tem plano de fazer ou participar de uma oferta pela companhia. As ações da Cadbury ampliaram as perdas depois que o Berkshire Hathaway - do bilionário americano Warren Buffet - votou contra o plano da Kraft para emitir ações e financiar a oferta - embora o grupo tenha dito que pode mudar seu voto se a oferta final da Kraft pela Cadbury não "destruir o valor".

Enquanto isso, a Nestlé está gastando US$ 3,7 bilhões dos US4 28 bilhões que receberá da Novartis com a venda da Alcon para comprar o negócio de pizza congelada da Kraft Foods. E a Kraft vai usar esses recursos para aumentar o elemento em dinheiro, mas não a oferta geral, de sua oferta pela Cadbury. As ações da Nestlé caíram 2,36%.

No setor financeiro, as ações do Royal Bank of Scotland deram um salto de 10,28%, enquanto os do Barclays fecharam em alta de 6,26% e as do Lloyds Banking Group subiram 3,39%. O Deutsche Bank disse que ainda vê o Barclays e o Lloyds como atraentes à medida que melhora o risco de crédito e mantém os dois bancos na lista das principais escolhas para 2.010, junto com Credit Suisse (+0,93%) e Santander (+1,11%).

Em Milão, o índice FTSE/MIB subiu 10,71 pontos (0,05%) e fechou com 23.555,73 pontos; em Madri, o índice Ibex-35 avançou 59,30 pontos (0,49%) e fechou com 12.204,40 pontos; em Lisboa, o índice PSI-20 subiu 75,25 pontos (0,87%) e fechou com 8.677,69 pontos. As informações são da Dow Jones.

Siga UOL Notícias

Tempo

No Brasil
No exterior

Trânsito

Cotações

  • Dólar comercial

    16h00

    0,00
    3,136
    Outras moedas
  • Bovespa

    16h01

    -0,02
    75.974,74
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host