UOL Notícias Notícias
 

07/01/2010 - 09h48

CVM suspende registro de dez empresas

São Paulo - A Comissão de Valores Mobiliários (CVM) suspendeu nesta semana o registro de dez empresas de capital aberto que estão atrasadas em relação à divulgação de informações financeiras. Entre elas, a Varig Participações em Transportes Aéreos S/A (VPTA), a Varig Participações em Serviços Complementares e a S.A. Viação Aérea Rio-Grandense, ligadas à Fundação Ruben Berta.

De acordo com a CVM, enquanto os registros estiverem suspensos, as companhias não podem ter seus valores mobiliários negociados em Bolsa ou no mercado de balcão (interbancário). A suspensão não exime os gestores da responsabilidade sobre as eventuais infrações até o cancelamento do registro.

No caso da VPTA, que não apresenta informações trimestrais e demonstrações financeiras desde junho de 2006, a empresa pede reversão da decisão da CVM, em razão de a recuperação judicial de Rio-Grandense, Rio-Sul e Nordeste Linhas Aéreas ainda estar em julgamento. Em comunicado, "sem negar a condição de delonga, a VPTA manifesta suas desculpas", e esclarece seus motivos com o reenvio da apelação judicial, que VPTA, Fundação Ruben Berta e FRB-PAR Investimentos encaminharam à Justiça em 23 de outubro de 2009. Na apelação, a empresa pede que seja revista decisão anterior da Justiça considerando que o Plano de Recuperação Judicial não foi cumprido.

As demais empresas com registro suspenso pela CVM são: Arthur Lange, Celm Equipamentos, Cia Estadual de Águas e Esgotos (Cedae), Cia Têxtil Ferreira Guimarães, Fiação Tecelagem Juta Amaz, Marambaia Energia Renovável e Wiest.

Siga UOL Notícias

Tempo

No Brasil
No exterior

Trânsito

Cotações

  • Dólar comercial

    15h39

    0,24
    3,287
    Outras moedas
  • Bovespa

    15h43

    -0,41
    63.000,69
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host