UOL Notícias Notícias
 

07/01/2010 - 20h17

Valor das empresas na Bolsa atinge R$ 2,3 tri em 2009

São Paulo - O valor de mercado das 385 empresas com ações negociadas na BM&F Bovespa ao final de 2009 foi de R$ 2,33 trilhões. Em 2008, esse valor era de R$ 1,37 trilhão, referente a 393 companhias. O índice Bovespa fechou o ano passado com valorização de 82,66% a 68.588 pontos. Em dezembro, o índice acumulou alta de 2,30%.

Os mercados do segmento Bovespa movimentaram R$ 1,30 trilhão em 2009, queda de 5,1% em relação aos R$ 1,37 trilhão registrados em 2008. A média diária, por sua vez, caiu 4,3%, de R$ 5,52 bilhões para R$ 5,28 bilhões. No ano, foram realizados 81,75 milhões de negócios, um recorde anual, frente aos 61,02 milhões registrados no ano anterior. O volume médio mensal no Home Broker bateu recorde com R$ 39,04 bilhões, ante R$ 27,5 bilhões em 2008. O volume total negociado no Home Broker foi de R$ 468,48 bilhões ante R$ 330,03 bilhões em 2008. A BM&FBovespa encerrou o ano com 552.364 contas de investidores pessoas físicas. Ao final de 2008, o número era de 536.483.

Em dezembro, o segmento Bovespa registrou um volume financeiro de R$ 133,22 bilhões em 7.103.472 negócios. As ações que registraram maior giro financeiro em dezembro foram: Petrobras PN, com R$ 11,32 bilhões; Vale PNA, com R$ 11,05 bilhões; OGX Petróleo ON, com R$ 5,85 bilhões; Itaú Unibanco PN, com R$ 3,34 bilhões; e GVT Holding ON, com R$ 3,25 bilhões. Em 2009, o mercado à vista (lote padrão) respondeu por 93,50% do volume financeiro; seguido pelo de opções, com 4,65%; e pelo mercado a termo, com 1,82%.

Estrangeiros

Os investidores estrangeiros lideraram a movimentação financeira no segmento Bovespa no ano passado, com participação de 34,18%, ante 35,49% no ano anterior. Na segunda posição, ficaram as pessoas físicas, com 30,54%, ante 26,68% em 2008. Na mesma base de comparação, a participação dos investidores institucionais diminuiu de 27,14% para 25,67%, enquanto a de instituições financeiras recuou de 7,81% para 7,39%, a das empresas caiu de 2,77% para 2,15% e outros passou de 0,1% para 0,06%.

Em dezembro, os investidores estrangeiros representaram 31,57% de participação no volume total, ante 29,51%, em novembro. Na mesma comparação, os investidores institucionais ocuparam a segunda posição, com 29,24%, ante 27,78%; os investidores pessoas físicas ficaram com 26,54%, ante 30,28%; as instituições financeiras, com 10,44%, ante 10,10%; as empresas, com 2,17%, ante 2,25%; e o grupo outros, com 0,05%, ante 0,08%.

Em 2009, os investimentos estrangeiros nos papéis de empresas brasileiras atingiram R$ 49,6 bilhões, resultado de R$ 29,036 bilhões (sendo R$ 20,82 bilhões ofertados no Brasil) em distribuições públicas e o saldo positivo de R$ 20,596 bilhões na negociação no mercado secundário da BM&FBovespa.

A participação dos estrangeiros nas ofertas públicas de ações, incluindo IPOs, representa 66,7% do total de R$ 43,544 bilhões das operações realizadas com anúncios de encerramento publicados até 5 de janeiro de 2010.

Siga UOL Notícias

Tempo

No Brasil
No exterior

Trânsito

Cotações

  • Dólar comercial

    16h59

    0,59
    3,276
    Outras moedas
  • Bovespa

    17h21

    -1,54
    61.673,49
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host