UOL Notícias Notícias
 

12/01/2010 - 20h37

Bolsas de NY recuam diante de primeiros balanços

Nova York - Os principais índices do mercado de ações dos EUA fecharam em baixa, pressionados pela inauguração da temporada de balanços do quarto trimestre na segunda-feira e pelas medidas de redução da liquidez anunciadas pela China nesta terça-feira. O Banco do Povo da China anunciou que elevará em 0,5 ponto porcentual a taxa do compulsório bancário em yuan. Além disso, o banco central elevou a taxa de juros de títulos de um ano pela primeira vez em cinco meses, em mais um sinal de direcionamento de sua política monetária para conter riscos de inflação.

O Dow Jones recuou 36,73 pontos, ou 0,34%, para 10.627,26 pontos. Entre os componentes do índice, a Alcoa liderou as perdas, recuando 11,06%. A companhia abriu simbolicamente a temporada de balanços corporativos do quarto trimestre ontem, após o fechamento do mercado, ao anunciar que obteve prejuízo líquido de US$ 277 milhões durante o período.

Excluindo o impacto desfavorável de US$ 275 milhões, ou US$ 0,28 por ação, de encargos de reestruturação, itens especiais e impostos, a Alcoa obteve lucro de US$ 0,01 por ação, resultado inferior ao esperado por analistas, que previam lucro de US$ 0,05 por ação nesses termos.

O Bank of America, que também faz parte do índice Dow Jones, caiu 3,37% após a Securities and Exchange Commission (SEC, a comissão de valores mobiliários dos EUA) abrir um processo contra o banco, afirmando que ele violou regras federais por não ter divulgado o volume de perdas do Merrill Lynch antes de uma votação dos acionistas sobre a fusão das duas instituições.

A Chevron fechou em baixa de 0,58%. A companhia, segunda maior petroleira dos EUA em valor de mercado, afirmou ontem à noite que, embora o preço dos combustíveis tenha subido recentemente, seu lucro no quarto trimestre será menor do que o registrado no trimestre anterior devido à redução nas margens de refino.

Entre os demais índices de ações, o Nasdaq recuou 30,10 pontos, ou 1,30%, para 2.282,31 pontos - maior declínio em uma única sessão desde 27 de novembro. O S&P 500 caiu 10,76 pontos, ou 0,94%, para 1.136,22 pontos, pressionado por componentes dos setores financeiro e de matérias-primas.

Na Bolsa de Valores de Nova York (Nyse, na sigla em inglês), o volume negociado somou 1,097 milhão de ações, de 967 milhões de ações na segunda-feira. No Nasdaq, o volume alcançou 2,327 bilhões de ações, de 2,023 bilhões de ações ontem; 772 ações subiram e 1.946 caíram. As informações são da Dow Jones.

Siga UOL Notícias

Tempo

No Brasil
No exterior

Trânsito

Cotações

  • Dólar comercial

    16h59

    1,02
    3,178
    Outras moedas
  • Bovespa

    17h20

    -0,90
    67.976,80
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host