UOL Notícias Notícias
 

12/01/2010 - 09h00

Lalique e Pollock, inspirações do dia no Fashion Rio

Rio de Janeiro - Entre os que vêm ao Fashion Rio a negócios, a realização de dois eventos em que são expostos produtos de lojas e fabricantes - o oficial, Rio-à-Porter, no cais do porto, e o paralelo, Fashion Business, na Marina da Glória - cria controvérsia. O deslocamento entre os dois pontos da cidade, ainda que não leve mais do que 15 minutos (de carro), provoca reclamações. "A distância dificulta, temos de pagar dois estacionamentos. Não temos nada a ver com essa disputa", criticou o lojista de Niterói Carlos Lima.

Com 170 expositores em 14 mil metros quadrados, o Fashion Business está na 15ª edição. Em relação a janeiro de 2009, a expectativa é de crescimento de 5% nas vendas para o mercado interno (o que renderia R$ 395 milhões) e 7% para o externo (US$ 16,9 milhões). O Rio-à-Porter, na primeira edição, fica no espaço do Fashion Rio. São cerca de 150 empresas em 8.250 metros quadrados.

Os desfiles, ontem, foram abertos pela Acquastudio, que vestiu suas modelos com caprichados vestidos de festa. A estilista Esther Bauman teve como inspiração René Lalique, mestre joalheiro francês que ficou conhecido por seu trabalho com vidro. Pensando em seus vasos, copos e frascos de perfume, Esther chegou a vestidos de seda gaze com muito volume abaixo da cintura e também aplicações de flores. Na cabeça, toucas de natação bordadas.

A grife Claudia Simões teve como referência os pintores expressionistas Jackson Pollock e Mark Rothko e usou cinza, coral, preto e "off white". Blusas, saias, casacos e calças remetiam àquelas telas de Pollock em que há explosão de cores. A estilista tem a ajuda de Luciano Canale, da Sta Ephigênia.

A segunda-feira foi fechada pela TNG, que trouxe Taís Araújo e Thiago Lacerda, atores da novela "Viver a Vida", para sua passarela, notadamente estrelada (a presença de celebridades "está no DNA" da marca, segundo seu dono, Tito Bessa; Taís já havia desfilado há dois anos, com o marido, o ator Lázaro Ramos). A grife, que tem 25 anos e veste homens e mulheres, se inspirou nas populações nativas dos gélidos Canadá e Alasca para criar peças com estampas de folhas secas. Hoje tem Redley, R.Groove, Têca e Espaço Fashion. O Fashion Rio termina amanhã. As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

Siga UOL Notícias

Tempo

No Brasil
No exterior

Trânsito

Cotações

  • Dólar comercial

    16h59

    0,12
    3,283
    Outras moedas
  • Bovespa

    17h21

    -0,05
    63.226,79
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host