UOL Notícias Notícias
 

14/01/2010 - 08h34

Bolsas da Ásia fecham em alta com tecnologia; HK cai

Tóquio - A maior parte das bolsas asiáticas fechou em alta, puxadas pelo setor de tecnologia. Mas a preocupação com possíveis medidas adicionais de aperto monetário na China influenciou as bolsas de Hong Kong e da China, que terminaram com sinais opostos.

Em Hong Kong, o índice Hang Seng devolveu os ganhos iniciais e fechou em queda, pressionado pelo temor de que a China adote mais medidas de contenção do crédito num futuro próximo. O índice recuou 0,2% e fechou aos 21.716,95 pontos.

As bolsas da China fecharam em alta depois que o Banco do Povo da China (PBOC, na sigla em inglês, banco central chinês) realizou sua operação regular de mercado aberto sem mexer na taxa do juro interbancário, deixando inalterado o rendimento dos títulos de referência. Isso diminuiu a preocupação do mercado com uma possível aceleração das medidas de aperto monetário por parte de Pequim. O índice Xangai Composto, que segue as ações A e B, teve alta de 1,4%, e fechou aos 3.215,55 pontos, recuperando parte das perdas do dia anterior. O Shenzhen Composto avançou 2,1% e encerrou aos 1.219,11 pontos.

Em mais um dia de estabilidade na paridade central dólar-yuan, a cotação do dólar subiu ligeiramente diante da unidade chinesa. No mercado de balcão, o dólar fecho cotado em 6,8273 yuans, ante 6,8268 yuans do fechamento de quarta-feira. A paridade central foi fixada em 6,8272, quase inalterada em relação aos 6,8273 da véspera.

Em Taiwan, o índice Taiwan Weighted da Bolsa de Taipei avançou 1,1% e fechou aos 8.289,98 pontos, recuperando-se de dois dias de perdas.

Na bolsa de Seul, na Coreia do Sul, o índice Kospi apresentou alta de 0,9%, e fechou aos 1.685,77 pontos, conduzido pela forte recuperação do papéis do setor de tecnologia, na expectativa de que a Intel anuncie sólidos resultados do quarto trimestre de 2009.

A Bolsa de Sydney, na Austrália, recuperou-se da queda de ontem na esteira da divulgação dos dados melhores do que o esperado sobre o nível de emprego no país, do relatório de produção da Rio Tinto, que superou as estimativas da mineradora, e das altas das bolsas estrangeiras. O índice S&P/ASX 200 subiu 0,6% e fechou aos 4.898,0 pontos.

O índice PSE da Bolsa de Manila, nas Filipinas, fechou na máxima de 23 meses, aos 3.121,91 pontos, com alta de 0,8%.

A Bolsa de Cingapura terminou em alta, quebrando a sequência de dois dias de perda com a volta da direção positiva do mercado americano e estabilidade das bolsas regionais. O índice Straits Times subiu 0,7% e fechou aos 2.909,52 pontos.

O índice composto da Bolsa de Jacarta, na Indonésia, teve alta de 0,5% e fechou aos 2.645,18 pontos, conduzido por compras de papéis de bancos e relacionados a produtos de consumo por conta de expectativas de fortes lucros no quarto trimestre. Realizações de lucros à tarde por parte de fundos estrangeiros ceifaram parte dos ganhos da parte da manhã.

O índice SET da Bolsa de Bangcoc, na Tailândia, avançou 0,4% e fechou aos 749,42 pontos, apoiado por ganhos nas demais bolsas da região seguindo a alta em Wall Street.

O índice composto de cem blue chips da Bolsa de Kuala Lumpur, na Malásia, subiu 0,4% e fechou aos 1.294,71 pontos. Ações de tecnologia, mineração, construção, imobiliárias lideraram as altas. As informações são da Dow Jones

Siga UOL Notícias

Tempo

No Brasil
No exterior

Trânsito

Cotações

  • Dólar comercial

    12h00

    -0,86
    3,255
    Outras moedas
  • Bovespa

    12h10

    1,05
    63.889,39
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host