UOL Notícias Notícias
 

14/01/2010 - 18h35

Em dia de ajuste, Ibovespa perde os 70 mil pontos

São Paulo - Um ajuste ao cenário de poucas notícias acabou impedindo um pregão de alta hoje na Bolsa de Valores de São Paulo (Bovespa), fazendo a Bolsa brasileira se descolar das americanas e europeias. As ordens de venda dos papeis da estatal Petrobras, uma das blue chips de maior peso no índice, tiveram forte contribuição para levar o índice Bovespa para o vermelho. O Ibovespa fechou o dia em queda de 0,83%, aos 69.801,42 pontos - fechando abaixo de 70 mil pontos pela primeira vez em 2010 - , depois de oscilar entre a máxima de 70.508,21 pontos e a mínima de 69.661,25 pontos. O volume financeiro de hoje foi de R$ 6,87 bilhões (dado preliminar).

O papel preferencial (PN) da Petrobras encarou seu sexto dia consecutivo de queda e perdeu hoje 1,74%, a R$ 35,67, enquanto a ação com direito a voto (ON) caiu 1,61%, a R$ 39,75. Nos seis dias, a ação PN recuou 4,8%. Já a outra blue chip Vale, beneficiada nos últimos dias pelas boas perspectivas quanto ao reajuste de minério de ferro este ano, passou por um dia de "queima de gordura", segundo um operador. A ação PNA caiu 0,28%, a R$ 46,38, enquanto a ação ordinária teve baixa de apenas 0,02% (R$ 54,15).

As vendas no varejo dos EUA caíram 0,3% em dezembro, contrariando as expectativas de economistas consultados pela Dow Jones de aumento de 0,5%, segundo dados do Departamento do Comércio. Mas as vendas de novembro foram revisadas para alta de 1,8%, de dado original que mostrava aumento de 1,3%. Excluindo o setor de automóveis, as vendas no varejo caíram 0,2%, ante previsão de economistas de alta de 0,3%. "Os dados americanos ainda deixam um pouco a desejar", afirmou Débora Morsch, diretora da Solidus Corretora.

Outro dado sobre a economia americana, o número de novos pedidos de auxílio-desemprego requeridos na semana passada até o dia 9 aumentou em 11 mil, contrariando expectativa de declínio de 4 mil pedidos dos analistas. Já a média móvel de quatro semanas, entretanto, caiu em 9 mil para 440.750 mil pedidos na semana passada, menor nível desde 30 de agosto de 2008, o que indica que a tendência nos pedidos ainda é de baixa.

Débora lembra, porém, que nos últimos dias os investidores têm deixado para decidir nos minutos finais o rumo do principal índice da bolsa. Hoje não fugiu à regra. Depois de pequenas altas e baixas durante todo o dia, o sinal negativo do Ibovespa se fortaleceu perto das 17h50.

No exterior, as bolsas europeias fecharam em ligeira alta e Nova York seguia no campo positivo perto das 18h30 - o Dow Jones subia 0,35%. A expectativa dos analistas é boa para o balanço da Intel, maior fabricante mundial de computadores, que divulga seus resultados trimestrais após o fechamento do pregão norte-americano. Esse é o segundo balanço trimestral de 2010, depois que os números da Alcoa, na segunda-feira, decepcionaram.

Siga UOL Notícias

Tempo

No Brasil
No exterior

Trânsito

Cotações

  • Dólar comercial

    16h59

    -0,54
    3,265
    Outras moedas
  • Bovespa

    17h20

    1,36
    64.085,41
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host