UOL Notícias Notícias
 

22/01/2010 - 08h10

Bolsas da Ásia caem com bancos, commodities e China

Tóquio - A proposta do governo dos EUA para limitar os ganhos dos bancos, bem como a queda dos preços das commodities e a perspectiva de novas medidas de aperto monetário na China derrubaram as bolsas asiáticas nesta sexta-feira.

Na Bolsa de Hong Kong, o índice Hang Seng teve queda de 0,7%, fechando aos 20.726,18 pontos. O declínio foi limitado pelas ações dos bancos, que se beneficiaram com a procura por pechinchas no final do pregão.

Nas bolsas da China, a queda foi puxada pelas produtoras de metais e empresas de manufatura. O Xangai Composto, que segue as ações A e B, declinou 1% e fechou aos 3.128,59 pontos. O Shenzhen Composto cedeu 2,7% e terminou aos 1161,89 pontos.

O yuan ficou quase estável diante do dólar, uma vez que os investidores mostraram pouco interesse em negociar depois que Pequim continuou a manter a paridade central praticamente inalterada. No mercado de balcão, a unidade norte-americana fechou negociada a 6,8269 yuans, de 6,8268 do fechamento de ontem. A paridade central foi fixada em 6,8271 yuans por dólar, ante 6,8272 yuans por dólar na véspera.

Em Taiwan, o índice Taiwan Weighted da Bolsa de Taipei baixou 2,5% e fechou aos 7.927,31 pontos, a menor pontuação desde 23 de dezembro, no quinto declínio consecutivo.

O índice Kospi da Bolsa de Seul, na Coreia do Sul, teve queda de 2,2% e fechou aos 1.684,35 pontos. O resultado marcou a maior perda diária em pontos porcentuais desde 27 de novembro, quando o índice caiu 4,7%.

A Bolsa de Sydney, na Austrália, registrou o seu pior desempenho no ano, depois que as bolsas em Nova York despencaram com as propostas do presidente Barack Obama para restringir as atividades dos bancos nos EUA. A queda da bolsa australiana também refletiu o recuo do preços das commodities, afetados pelos temores de que a China possa elevar as taxas de juros. O índice S&P/ASX 200 apresentou baixa de 1,6% e fechou aos 4.750,6 pontos.

O índice PSE da Bolsa de Manila, nas Filipinas, sofreu queda de 2% e fechou aos 3.023,47 pontos.

A Bolsa de Cingapura caiu por conta da proposta de Barack Obama de regulação do bancos e com preocupações de mais aperto monetário na China, fazendo-a ter mais baixa neste ano. O índice Strait Times recuou 1,1% e fechou aos 2.819,71 pontos. Na semana, o índice já cedeu 3,1%.

O índice composto da Bolsa de Jacarta, na Indonésia, caiu 1,1% e fechou aos 2.610,340 pontos, pressionado pela desvalorização cambial em meio às preocupações com a proposta de Obama para os bancos americanos além de temores com mais medidas da China para esfriar sua economia.

O índice SET da Bolsa de Bangcoc, na Tailândia, caiu 0,7% e fechou aos 714,10 pontos, mas o índice recuperou algumas das perdas iniciais com compras selecionadas depois que o mercado perdeu chão pela quarta sessão seguida. Mas a pressão de vendas permaneceu devido às preocupações com o crescimento global, o aperto chinês, com os preços do petróleo não atingindo suas máximas, disseram traders.

O índice composto de cem blue chips da Bolsa de Kuala Lumpur, na Malásia, recuou 0,6% e fechou aos 1.300,45 pontos, mas acima da baixa intraday de 1.296,44. As informações são da Dow Jones

Siga UOL Notícias

Tempo

No Brasil
No exterior

Trânsito

Cotações

  • Dólar comercial

    16h59

    -0,54
    3,265
    Outras moedas
  • Bovespa

    17h20

    1,36
    64.085,41
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host