UOL Notícias Notícias
 

22/01/2010 - 11h08

Bovespa abre em baixa de olho em NY

São Paulo - Depois de acumular perdas em torno de 5,5% nas duas últimas sessões, a Bolsa de Valores de São Paulo (Bovespa) abriu em baixa hoje, mas pode até tentar uma reversão do movimento recente e recuperar parte da queda. Porém, a direção a seguir será dada pelos negócios no exterior, onde o sinal não é animador. De todo modo, a realização de lucros que vem castigando a Bovespa desde quarta-feira tende a perder força hoje, mas, com o índice Bovespa (Ibovespa) perdendo o suporte dos 66 mil pontos, ele pode deslizar para a casa dos 64 mil pontos, segundo operadores. Às 11h05, o Ibovespa caía 0,64%, aos 65.844 pontos.

Em Nova York, os índices futuros de ações também continuam debilitados, ainda sem direção comum - o S&P 500 cedia 0,13% e o Nasdaq subia 0,08% -, influenciados pelas desvalorização de mais de 1% das principais bolsas europeias. Além da persistente cautela com a proposta de reforma financeira do presidente Barack Obama e com o aperto monetário na China, que puxou o tombo de ontem, o mercado internacional intensificou a queda esta manhã após o balanço da General Electric (GE). O conglomerado industrial anunciou recuo de 19% no lucro do quarto trimestre, para US$ 3,01 bilhões, prejudicado por encargos relacionados à reestruturação.

A agenda do dia não prevê nenhum indicador econômico nos Estados Unidos, o que tanto pode deixar o mercado vulnerável a uma nova correção de preços dos ativos como abrir espaço para a caça por pechinchas, o que traria algum alívio.

No entanto, devido ao feriado de segunda-feira (aniversário da cidade de São Paulo), que mantém a bolsa fechada no Brasil, operadores avaliam que poucos vão querer ficar comprados (aposta na alta dos papéis) neste fim de semana prolongado, temendo o surgimento de novas surpresas desagradáveis no exterior. Nesta semana, a China e alguns dados dos EUA acenderam o sinal de alerta, interrompendo o otimismo que se instalou no começo do ano. Com isso, os investidores procuraram ser mais cautelosos, no aguardo dos balanços de empresas norte-americanas, novos dados da economia dos EUA e, mais ainda, o noticiário chinês.

Siga UOL Notícias

Tempo

No Brasil
No exterior

Trânsito

Cotações

  • Dólar comercial

    16h59

    -1,03
    3,146
    Outras moedas
  • Bovespa

    17h20

    1,09
    68.714,66
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host