UOL Notícias Notícias
 

28/01/2010 - 16h36

Bolsas europeias fecham em baixa atentas à Grécia

Londres - As principais bolsas europeias fecharam em baixa acentuada, pressionadas pelas preocupações adicionais sobre o déficit orçamentário da Grécia, enquanto um dado mais fraco que o esperado de encomendas de bens duráveis nos EUA se somou às preocupações sobre o vigor da recuperação global. As ações de bancos, mineradoras e companhias de petróleo caíram de forma acentuada, enquanto as de tecnologia encontraram apoio dos lucros positivos anunciados pela finlandesa Nokia.

Em Londres, o índice FT-100 caiu 71,73 pontos (1,37%) e fechou com 5.145,74 pontos; em Paris, o índice CAC-40 recuou 71,01 pontos (1,89%) e fechou com 3.688,79 pontos; em Frankfurt, o índice Dax-30 caiu 102,87 pontos (1,82%) e fechou com 5.540,33 pontos.

Os temores relacionados aos inchados déficits nacionais ressurgiram com força nesta quinta-feira. O spread dos contratos de credit default swaps (CDS) dos bônus da Grécia para um novo nível recorde, enquanto a Standard & Poor's disse que o sistema bancário do Reino Unido não está mais entre os mais estáveis e de baixo risco. "Na nossa opinião, a fraca economia do Reino Unido continuará a obstruir o perfil de crédito da indústria bancária britânica", disse a S&P.

Também pesou sobre o sentimento uma previsão cautelosa emitida pela gigante farmacêutica AstraZeneca. As ações da companhia caíram 4,60% apesar do aumento de 24% no lucro no quarto trimestre. A AstraZeneca, que enfrentará uma queda nas vendas nos próximos anos quando muitos de seus principais medicamentos ficarão expostos à concorrência dos genéricos, disse que espera que este ano registre um declínio de um dígito na receita medida sob uma base cambial constante.

As ações da Roche, que divulga seu balanço trimestral na próxima semana, caíram 1,09%, enquanto as da GlaxoSmithKline fecharam em baixa de 1,64%. As ações da Nokia dispararam 9,87% na Bolsa de Helsinque, depois da maior fabricante de telefones celulares do mundo anunciar um aumento de 65% no lucro do quarto trimestre, que refletiu um retorno no crescimento do volume e melhores margens em seu principal negócio de aparelhos portáteis.

No setor de varejo, as ações da rede de lojas de roupa sueca Hennes & Mauritz subiram 8,38% depois de anunciar um aumento no seu lucro líquido para 6,15 bilhões de coroas suecas (US$ 844 milhões) no quarto trimestre, de 5,09 bilhões de coroas suecas obtidas em igual período de 2008, superando as estimativas dos analistas.

Em Milão, o índice FTSE/MIB caiu 394,46 pontos (1,79%) e fechou com 21.603,13 pontos; em Madri, o índice Ibex-35 recuou 71,01 pontos (1,89%) e fechou com 3.688,79 pontos; em Lisboa, o índice PSI-20 caiu 109,92 pontos (1,37%) e fechou com 7.930,24 pontos. As informações são da Dow Jones.

Siga UOL Notícias

Tempo

No Brasil
No exterior

Trânsito

Cotações

  • Dólar comercial

    16h59

    -0,54
    3,265
    Outras moedas
  • Bovespa

    17h20

    1,36
    64.085,41
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host