UOL Notícias Notícias
 

09/02/2010 - 16h35

Europa fecha em alta, com rumores sobre ajuda à Grécia

Londres - As bolsas europeias fecharam em modesta alta, com os participantes do mercado antecipando uma possível ajuda para a Grécia. O euro também subiu e várias medidas de risco de crédito de governos europeus melhoraram, refletindo um aumento na confiança do investidor. Depois do fechamento do pregão europeu, o jornal FT Deutschland (FTD) relatou que a Alemanha está perto de elaborar um plano para socorrer a Grécia antes da reunião dos líderes da União Europeia, marcada para quinta-feira (dia 11), em Bruxelas.

O otimismo com o plano para Grécia já vinha aumentando pela amanhã, quando se informou que o presidente do Banco Central Europeu (BCE), Jean-Claude Trichet, sairia mais cedo de uma reunião na Austrália para participar do encontro em Bruxelas. A Grécia anunciou hoje novas medidas para reduzir o gigante déficit orçamentário, tais como o congelamento do pagamento do setor público e o aumento de impostos para salários maiores.

Em Londres, o índice FT-100 subiu 19,51 pontos (0,38%) e fechou com 5.111,84 pontos; em Paris, o índice CAC-40 avançou 5,49 pontos (0,15%) e fechou com 3.612,76 pontos; em Frankfurt, o índice Dax-30 ganhou 13,41 pontos (0,24%) e fechou com 5.498,26 pontos; em Milão, o índice FTSE-MIB caiu 119,27 pontos (-0,57%) e fechou com 20.818.97 pontos.

Em Madri, o índice Ibex-35 subiu 69,10 pontos (0,68%) e fechou com 10.275,40 pontos. Em Lisboa, o índice PSI-20 avançou 61,77 pontos (0,83%) e fechou com 7.497,80 pontos.

As ações dos bancos gregos fecharam notavelmente em alta, com o Alpha Bank subindo 15% e o Piraeus Bank ganhando 12%. O desempenho do setor financeiro fez com que o índice ASE da Bolsa grega encerrasse com alta 5%, aos 1.895,96 pontos.

Os investidores aparentemente se voltaram para ações de companhias mais seguras, com a Nestlé e a Unilever se recuperando de pequenas perdas.

Os papéis da companhia aérea SAS despencaram 28%, com o anúncio da companhia de uma emissão de direitos no valor de 5 bilhões de coroas suecas (US$ 677 milhões). A SAS também afirmou que cortará de 700 empregos e que registrou um prejuízo de 1,3 bilhão de coroas suecas, pior do que o esperado.

Na Suíça, as ações do UBS caíram 5,37%, depois de o banco reportar que voltou ao lucro no quarto trimestre, mas apresentou um aumento nos saques dos clientes ricos. O banco teve lucro de 1,21 bilhão de francos suíços (US$ 1,13 bilhão) nos três meses até 31 de dezembro, em comparação com o prejuízo de 9,56 bilhões de francos no mesmo período de 2008.

As ações da Telecom Italia fecharam em alta de 3,05% na Bolsa de Milão, em meio a uma reportagem publicada pela imprensa brasileira informando que um acordo com a Telefónica pode ser anunciado até o início de março. As duas companhias recusaram-se a comentar o assunto. As ações da Telefónica recuaram 0,45% na bolsa de Madri. As informações são da Dow Jones.

Siga UOL Notícias

Tempo

No Brasil
No exterior

Trânsito

Cotações

  • Dólar comercial

    16h59

    -1,03
    3,146
    Outras moedas
  • Bovespa

    17h20

    1,09
    68.714,66
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host