UOL Notícias Notícias
 

09/02/2010 - 11h46

Previ vê tendência positiva para a Bolsa no longo prazo

São Paulo - A queda acumulada este ano de 6,26% no índice da Bolsa de Valores de São Paulo, o Ibovespa, não preocupa o fundo de pensão dos funcionários do Banco do Brasil, porque seu foco está no longo prazo. A afirmação é do presidente da Previ, Sérgio Rosa. Segundo ele, a variação dos papéis é natural e afeta diretamente o fundo, mas a tendência de médio e longo prazo é positiva. "Para nós interessa o longo prazo", disse, em evento realizado hoje em São Paulo para reunir fundos de pensão e a Previc, nova autarquia do setor. A Previ tem uma grande exposição à renda variável, perto de 60% do seu patrimônio.

Sobre a expectativa de alta nos juros, que pode beneficiar a rentabilidade dos investimentos em títulos públicos, Rosa afirmou que isso não altera os planos da Previ. "Não nos dá conforto nem altera a estratégia de longo prazo", disse. Segundo ele, o fundo está se preparando para um cenário de juros baixos. Ele lembrou que os juros no Brasil ainda são mais altos do que a média dos países emergentes e dos desenvolvidos. "Temos que torcer para que a taxa se mantenha baixa", afirmou Rosa.

O executivo, que deixa o cargo em 31 de maio, não quis comentar os negócios de empresas em que a Previ é acionista, como a Vale ou a Oi. Em relação à capitalização da Petrobras, Rosa afirmou que a Previ vai estudar sua participação neste processo.

Siga UOL Notícias

Tempo

No Brasil
No exterior

Trânsito

Cotações

  • Dólar comercial

    11h00

    -0,15
    3,261
    Outras moedas
  • Bovespa

    11h05

    1,09
    63.343,15
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host