UOL Notícias Notícias
 

10/02/2010 - 08h53

Bolsas da Ásia sobem com expectativa sobre Europa

Tóquio - As bolsas da Ásia fecharam em alta com os rumores sobre um possível pacote de resgate financeiro a países da Europa, enquanto na China os dados de exportação em janeiro e declarações otimistas sobre inflação dadas pelo presidente do banco central impulsionaram as ações.

A Bolsa de Hong Hong seguiu a alta das bolsas dos EUA e da China, sob a liderança dos papéis do HSBC e da petrolífera Cnooc. O índice Hang Seng avançou 0,67% e fechou aos 19.922,22 pontos.

Na China, as bolsas fecharam em alta depois que o banco central minimizou as preocupações com a inflação no país e os dados sobre a exportação em janeiro reforçaram a expectativa de que o comércio exterior continue a se recuperar neste ano. O índice Xangai Composto, que segue as ações A e B, terminou em alta de 1,1% e fechou aos 2.982,50 pontos. O Shenzhen Composto ganhou 1,5% e encerrou aos 1.117,40 pontos.

No mercado de câmbio, o yuan caiu para seu menor nível diante do dólar em cinco meses, por causa da forte demanda pela divisa dos EUA antes do feriado do Ano Novo Lunar e dos dados sobre exportação em janeiro, mais fracos do que o esperado. Apesar da valorização desta quarta-feira, a expectativa de que Pequim mantenha sua política de yuan estável limitou a alta do dólar. No mercado de balcão, o dólar fechou cotado em 6,8302 yuans, de 6,8267 yuans do fechamento de terça-feira. Já a paridade central foi fixada em 6,8269 yuans por dólar, pouco alterada em relação aos 6,8271 yuans por dólar da terça-feira.

Na terceira sessão seguida de ganhos, a Bolsa de Taipé, em Taiwan, seguiu no encalço dos demais mercados regionais, com suspeita de compras por parte de fundos governamentais. O índice Taiwan Weighted subiu 1,1% e encerrou aos 7.441,84 pontos.

Já na Bolsa de Seul, na Coreia do Sul, os investidores andaram de lado. As incertezas sobre um possível pacote de resgate para a Grécia restringiram as compras. Por conta disso, o índice Kospi fechou estável, terminando aos 1.570,12 pontos.

Na Austrália, a Bolsa de Sydney seguiu sob tensão. Os ganhos do pregão da manhã acabaram atenuados pela falta de iniciativa na recompra de ações por parte da BHP Billiton e pelo pagamento de dividendos da Commonwealth Bank of Australia abaixo das expectativas. O índice S&P/ASX 200 fechou em elevação de 0,2%, terminando aos 4.513,4 pontos.

O índice PSE da Bolsa de Manila, nas Filipinas, subiu 2,1% e fechou aos 2.857,24 pontos.

A Bolsa de Cingapura terminou em baixa, uma vez que os investidores realizaram os lucros obtidos na terça-feira em meio a contínuas incertezas sobre as perspectivas econômicas globais antes do feriado do ano novo lunar. O índice Straits Times recuou 0,4% e fechou aos 2.734,39 pontos.

O índice SET da Bolsa de Bangcoc, na Tailândia, subiu 0,4% e fechou aos 688,41 pontos, encerrando 4 sessões de perdas, mas as negociações foram apáticas por conta de preocupações com as economias europeias e questões políticas locais.

O índice composto da Bolsa de Jacarta, na Indonésia, recuou 0,2% e fechou aos 2.483,43 pontos, em ligeiras realizações de lucros em papéis relacionados a commodities e blue chips de bancos, em meio a preocupações sobre a tendência de instabilidade dos mercados de capitais globais.

O índice composto de cem blue chips da Bolsa de Kuala Lumpur, na Malásia, teve alta de 1,0% e fechou aos 1.246,17 pontos, puxado por ações de primeira linha, em especial do setor de construção e financeiras após divulgação de lucros. As informações são da Dow Jones

Siga UOL Notícias

Tempo

No Brasil
No exterior

Trânsito

Cotações

  • Dólar comercial

    16h16

    -0,05
    3,173
    Outras moedas
  • Bovespa

    17h23

    1,12
    65.403,25
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host