UOL Notícias Notícias
 

11/02/2010 - 08h32

Bolsas asiáticas seguem em elevação; HK avança 1,9%

Tóquio - Os mercados da Ásia voltaram a apresentar bons resultados nesta quinta-feira. A maioria das bolsas da região foi influenciada pelos dados de inflação da China, que vieram abaixo do esperado, e pela expectativa de um plano de resgate da União Europeia para a Grécia. Não houve negociações no Japão e em Taiwan por ser feriado.

A Bolsa de Hong Kong teve o terceiro pregão consecutivo de alta, alavancado pelas notícias econômicas chinesas. O índice Hang Seng subiu 368,47 pontos, ou 1,9%, e terminou aos 20.290,69 pontos.

Na terceira sessão seguida de ganhos, as Bolsas da China tiveram ligeira alta. Os números da inflação, abaixo do esperado, reduziram as preocupações dos investidores sobre um agressivo aperto monetário no curto prazo. O índice Xangai Composto subiu 0,1% e encerrou aos 2.985,50 pontos. O Shenzhen Composto também ganhou 0,1% e terminou aos 1.118,58 pontos.

O yuan caiu fortemente pela segunda sessão seguida para seu mais baixo nível em quase seis meses, por conta da demanda por dólares às vésperas do feriado do ano-novo lunar (que começa dia 13 e termina dia 19) e a inflação de janeiro abaixo da esperada. No mercado de balcão, o dólar fechou cotado em 6,8346 yuans, de 6,8302 yuans de ontem.

Na Coreia do Sul, a Bolsa de Seul fechou em alta, influenciada pelos fatores chinês e europeu. O índice Kospi avançou 1,8% e fechou aos 1.597,81 pontos.

Já na Austrália, a Bolsa de Sydney fechou em alta depois que o governo divulgou que a criação de postos de trabalho em janeiro superou as expectativas. Segundo o Escritório de Estatísticas, o número de postos de trabalho aumentou em 52.700, bem acima das expectativas do mercado, de um aumento de 15 mil. A taxa de desemprego caiu para 5,3%, ante os 5,6% previstos pelos investidores. O índice S&P/ASX 200 avançou 0,9% e fechou aos 4.554,3 pontos.

Nas Filipinas, a procura por pechinchas impulsionou o índice PSE da Bolsa de Manila para uma alta de 1,8%, fechando aos 2.909,88 pontos.

A Bolsa de Cingapura teve alta pela primeira vez após 17 sessões na expectativa de que a União Europeia ajudará a Grécia e pela inflação abaixo da esperada na China, que aliviou temores de maior aperto por Pequim. O índice Straits Times subiu 0,7% e fechou aos 2.753,63 pontos.

O índice composto da Bolsa de Jacarta, na Indonésia, subiu 1,0% e fechou aos 2.507,75 pontos, uma vez que compras por parte de fundos estrangeiros na parte da tarde em papéis de bancos, tele e de mineradoras levaram o índice a ficar acima da importante marca dos 2.500 pontos. Também houve procura por ofertas inspiradas por ganhos nos demais mercados asiáticos por conta de as preocupações com aperto monetário na China terem sido amenizadas.

O índice SET da Bolsa de Bangcoc, na Tailândia, subiu 1,0% e fechou aos 695,41 ponto, seguindo os ganhos nos mercados regionais e o sentimento positivo com a perspectiva de a União Europeia ajudar a Grécia.

O índice composto de cem blue chips da Bolsa de Kuala Lumpur, na Malásia, subiu 0,3% e fechou aos 1.249,42 pontos, com fracos negócios em virtude da proximidade do feriado de ano novo lunar. As informações são da Dow Jones

Siga UOL Notícias

Tempo

No Brasil
No exterior

Trânsito

Cotações

  • Dólar comercial

    16h59

    -0,56
    3,261
    Outras moedas
  • Bovespa

    18h21

    1,28
    73.437,28
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host