UOL Notícias Notícias
 

12/02/2010 - 17h06

Justiça aprova matrícula de aluno 'prejudicado' por cota

Aracaju - Três estudantes de escolas particulares de Aracaju ganharam, por decisão da Justiça Federal, o direito de se matricularem no curso de Medicina da Universidade Federal de Sergipe (UFS). Eles haviam ingressado com uma ação por se sentirem prejudicados com o sistema de cotas, que os classificou como excedentes.

O advogado dos estudantes, Rodolfo Santana de Siqueira, disse que a decisão da Justiça determina que a UFS faça a matrícula de todos os vestibulandos que se sentirem prejudicados com o sistema de cotas. O advogado disse, ainda, que há tempo para outros candidatos recorrerem à Justiça. "A matrícula por ordem judicial pode ser feita a qualquer tempo."

A procuradoria da UFS vai ajuizar um agravo de instrumento perante o Tribunal Regional Federal da 5ª Região pedindo a suspensão da decisão da juíza da 1ª Vara Federal, Telma Maria Santos. O pró-reitor de graduação da UFS, professor Sandro Holanda, explicou que as liminares concedidas pela Justiça Federal não afetam a lista de excedentes que será publicada no site www.ufs.br.

O número exato de alunos que se inscreveram no sistema de cotas, mas não conseguiram comprovar o requisito de ter estudado em escola pública, também será divulgado hoje. Não haverá, segundo a UFS, uma nova chance para quem perder a matrícula, já que as aulas começam no dia 8 de março.

Siga UOL Notícias

Tempo

No Brasil
No exterior

Trânsito

Cotações

  • Dólar comercial

    16h59

    0,59
    3,276
    Outras moedas
  • Bovespa

    17h21

    -1,54
    61.673,49
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host