UOL Notícias Notícias
 

12/02/2010 - 09h37

MP de São Paulo pede prisão de segurança de padaria

Em São Paulo

O Ministério Público (MP) de São Paulo entrou com mandado de segurança pedindo a prisão de Eduardo Soares Pompeu, 47 anos, acusado de matar a facada o empresário Dácio Mucio de Souza Júnior, 29 anos, filho do dono do Grupo Europa. O segurança foi solto após cumprir prisão temporária de 30 dias. O crime aconteceu no dia 27 de dezembro na padaria Dona Deôla, em Higienópolis, na capital paulista.

Segundo o advogado do segurança, Fábio Tofic Simantob, a promotoria do caso recorreu do juiz Alberto Anderson Filho, presidente do 1º Tribunal do Júri, que revogou a prisão de Pompeu após o término da prisão temporária, em 2 de fevereiro. O MP entrou com um mandado de segurança pedindo que o segurança volte para a cadeia. "Já existe um precedente que não cabe esse recurso impetrado pelo MP e isso não deve acontecer", disse o advogado. Segundo Simantob, caso o pedido seja aceito, o seu cliente acatará a decisão e não pretende "fugir".

Na madrugada de 27 de dezembro, Souza Júnior foi à padaria com a irmã Nathália Curti de Souza, 20 anos. Segundo ela, o rapaz discutiu com o segurança porque Pompeu teria ofendido verbalmente a jovem uma semana antes. Avisada de que o segurança tinha uma faca sob a camisa, Nathália foi buscar o carro e, ao voltar, encontrou o irmão esfaqueado.

Pompeu se apresentou no 77º DP no dia 30 de dezembro. Ele alegou legítima defesa. Após 30 dias preso, foi solto no último dia 2, quando venceu a prisão temporária. Na ocasião, o juiz Alberto Anderson revogou a prisão por entender que o acusado tem endereço e emprego fixos, não possui antecedentes criminais e se apresentou espontaneamente à Polícia Civil. As informações são do Jornal da Tarde.

Siga UOL Notícias

Tempo

No Brasil
No exterior

Trânsito

Cotações

  • Dólar comercial

    17h00

    0,40
    3,279
    Outras moedas
  • Bovespa

    17h20

    0,95
    63.257,36
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host